José Patrício/AE - 3/5/2010
José Patrício/AE - 3/5/2010

Dracena atribui queda do Santos à ausência de Ganso

Meia santista se recupera de cirurgia no joelho esquerdo e só volta a jogar pelo clube no próximo ano

SANCHES FILHO, Especial para O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2010 | 18h41

Sem vencer há sete jogos, incluindo a derrota no amistoso com o Vasco, o Santos caiu de rendimento no segundo semestre e não tem mais pretensões no Campeonato Brasileiro. Para o zagueiro e capitão Edu Dracena, a queda do campeão paulista e da Copa do Brasil se deve à ausência do meia Paulo Henrique Ganso.

"Ele é o melhor meia do Brasil", diagnosticou o defensor, que também destacou as saídas de Robinho, Wesley e André. Destaque do time no primeiro semestre, Ganso se recupera de cirurgia, após sofrer grave lesão no joelho esquerdo, em agosto.

Insatisfeito com os últimos resultados do time no Brasileirão, Dracena cobrou três vitórias consecutivas para encerrar o ano de forma digna. "Precisamos vencer os três jogos restantes porque a sequência de resultados negativos está incomodando", declarou o zagueiro à TVCOM, canal de teve comunitário da Baixada Santista.

De olho na próxima temporada, o presidente Luís Alvaro de Oliveira Ribeiro tranquilizou a torcida, avisando que as negociações para contratar reforços estão em andamento. Ele adianta apenas que entre os jogadores pretendidos estão um meia e mais um atacante. "O número de contratações vai depender muito da avaliação que está sendo feita do elenco. Vindo alguns, outros sairão", disse o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.