Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Draxler e Cavani desfalcam PSG no clássico com o Olympique

Meia alemão tem contusão na coxa, enquanto atacante uruguaio não está recuperado de uma lesão no quadril

Redação, Estadao Conteudo

16 de março de 2019 | 15h38

O Paris Saint-Germain, líder disparado que caminha com folga para conquistar o Campeonato Francês pelo segundo ano seguido, terá os desfalques do meia Julian Draxler e do atacante Edinson Cavani no clássico contra o Olympique de Marselha, marcado para este domingo, às 17 horas (de Brasília), no Parque dos Príncipes.

Tanto Draxler, como Cavani, estão fora por conta de lesão. O meia alemão tem um problema na coxa e o atacante uruguaio, segundo o técnico Thomas Tuchel, não está plenamente recuperado de uma lesão no quadril. Ele atuou alguns minutos fora das condições ideais no revés do time para o Manchester United que culminou na eliminação da Liga dos Campeões na semana passada.

Na ausência de Cavani e de Neymar, que também está lesionado, Mbappé, artilheiro do torneio nacional com 25 gols, deve liderar a equipe, que terá o retorno de suspensão do brasileiro Daniel Alves, utilizado no meio-campo nas últimas partidas.

Conhecido como "O Clássico", o duelo entre dois dos maiores times da França se tornou popular durante os anos 1990, quando nomes como Raí, Rudi Völler e George Weah protagonizaram a rivalidade. Com o Olympique longe da disputa pelos títulos nos últimos anos, o duelo perdeu força, mas a partida deste domingo voltou a ganhar apelo em razão de alguns ingredientes.

A curiosidade para ver como reagirá o PSG na primeira partida depois da dolorida eliminação na Liga dos Campeões e o retorno do protagonismo do polêmico atacante italiano Mario Balotelli, autor de cinco gols nos últimos sete jogos pelo time de Marselha, ajudam a deixar a partida mais interessante. Balotelli chegou em janeiro e, em pouco tempo, mudou o ânimo da equipe.

"O Marselha está em plena forma e venceu a maioria dos últimos jogos que fez", disse o técnico do PSG, Thomas Tuchel. "Eles estão confiantes, têm qualidade e por isso será complicado. Nós temos que dar o nosso melhor", acrescentou.

Líder folgado do torneio, o Paris Saint-Germain tem 17 pontos de vantagem para o Lille, segundo colocado, e está próximo de confirmar seu quinto título nacional em sete anos. Quarto colocado, com 47 pontos, e invicto há cinco jogos, o Olympique, tem feito boas apresentações recentemente e se recolocou na briga por um lugar na próxima edição da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.