Drogba assina com time chinês e reencontrará Anelka

Um mês depois de ser decisivo para o Chelsea na final da Liga dos Campeões, conquistada pelo time inglês com vitória nos pênaltis sobre o Bayern de Munique, no último dia 19 de maio, na Alemanha, Drogba assinou contrato de dois anos com o time chinês Shanghai Shenhua. O clube oficializou a contratação do atacante marfinense nesta quarta-feira.

AE-AP, Agência Estado

20 de junho de 2012 | 09h12

Os valores do compromisso firmado entre as partes não foram revelados, mas a mídia local especula que Drogba ganhará cerca de US$ 15 milhões por ano e desta forma se tornará o jogador mais bem pago do país. Na equipe chinesa, ele irá reencontrar o atacante Nicolas Anelka, com o qual atuou enquanto o francês defendia o Chelsea.

Drogba passou oito temporadas na equipe inglesa e resolveu deixar Stamford Bridge logo após conquistar a Liga dos Campeões, título inédito para a história do clube. "Eu estudei todas as ofertas que recebi nas últimas semanas e sinto que ir para o Shanghai Shenhua é a escolha certa para mim agora. Estou ansioso para este novo desafio, para descobrir uma nova cultura e estou muito entusiasmado com o desenvolvimento da liga de futebol da China", afirmou o atacante, por meio de um comunicado oficial.

O Shanghai Shenhua, por sua vez, festejou a contratação de Drogba e disse que a chegada do atleta de 34 anos ao clube significará a presença do jogador mais importante da história da liga chinesa de futebol.

"Você pode ver a resposta (repercussão pela contratação) online, os fãs são loucos por ele. Nunca houve um jogador estrangeiro que despertou uma reação como essa na China. Significa muito para o futebol chinês e será uma imensa ajuda para difundir a marca CSL (Super Liga Chinesa, na sigla em inglês)", disse Ma Yue, porta-voz do Shanghai Shenhua.

Antes de fechar com Drogba, o clube chinês acertou a contratação de Anelka em janeiro passado, quando o também veterano atacante deixou o Chelsea para buscar um novo desafio profissional. Em seguida, no final de maio, o Shanghai Shenhua anunciou a contratação do técnico Sergio Batista, que já dirigiu a seleção argentina.

Impulsionado pelo desenvolvimento incrível da economia do seu país, o futebol da China vem se tornando um novo destino para jogadores de destaque internacional. Grande nome do Fluminense na campanha do título do Campeonato Brasileiro de 2010, o meia argentino Dario Conca foi contratado pela equipe local Guangzhou Evergrande, em julho do ano passado, em uma negociação de US$ 10 milhões, então a mais cara da história do futebol chinês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.