Drogba atribui má fase a perda de paixão pelo futebol

O atacante Didier Drogba, do Chelsea, admitiu que sua má fase tem influência direta da falta de motivação. O jogador marfinense disse que começou a temporada em crise, sem paixão pelo esporte, e por isso acabou na reserva da equipe comandada por Luiz Felipe Scolari."Perdi completamente o ânimo. Não queria mais ouvir essa conversa de objetivos ou ambição. Sentia-me completamente acabado. Pela primeira vez na minha carreira, havia perdido a paixão pelo futebol", revelou o atleta à revista France Football.Drogba chegou ao Chelsea em 2004, depois de destacar-se no Olympique de Marselha. Para ele, ser substituído por Nicolas Anelka na equipe inglesa é natural, devido à fase ruim pela qual passou nos últimos meses. "Por enquanto, só posso ficar quieto. Não é porque tenho quatro anos de clube que terei de começar jogando sempre. No momento, há um outro jogador que está melhor do que eu e fazendo muitos gols. Então, devo esperar minha chance", afirmou, referindo-se a Anelka.O africano disse, contudo, que poderia formar uma dupla de ataque ao lado do companheiro francês. "Sempre disse que fiquei muito feliz por ele ter vindo para o Chelsea. Mas ainda não entendo por que os treinadores não nos colocam para jogar juntos."O Chelsea é o vice-líder do Campeonato Inglês, com 42 pontos, a três do Liverpool. Na Liga dos Campeões, o time está nas oitavas-de-final, e enfrentará a Juventus por uma vaga entre os oito melhores da competição. O confronto começa no dia 25 de fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.