Suzanne Plunkett/Reuters
Suzanne Plunkett/Reuters

Drogba diz que não vai comemorar se marcar contra o Chelsea

Atacante marfinense enfrenta seu ex-time pela primeira vez em Stamford Bridge; ingleses têm a vantagem do empate

O Estado de S. Paulo

18 de março de 2014 | 09h38

LONDRES - Didier Drogba afirmou que, se fizer um gol contra o Chelsea, não vai comemorar. Essa é apenas uma amostra das fortes emoções com as quais o atacante terá de lidar nesta terça-feira, a partir das 16h45, quando enfrentará seu ex-time pela primeira vez em Stramford Brigde.

 

Depois de jogar por oito anos na equipe inglesa, e com uma rápida passagem pelo futebol chinês, o marfinense defende o Galatasaray, que precisa de uma vitória para continuar na Liga dos Campeões. No jogo de ida das oitavas de final, em Istambul, os times empataram por 1 a 1.

 

"Com todo respeito ao meu time, aos torcedores e meus companheiros, eu não vou comemorar se fizer um gol. Mas claro que, se vencermos, ficarei muito feliz. Será muito emocionante enfrentar ex-colegas, como foi no jogo de ida."

 

O último jogo de Drogba pelo Chelsea é inesquecível para os torcedores e para o jogador. Ele foi o responsável por converter o pênalti que garantiu ao time inglês seu único título da Liga dos Campões, em 2012, contra o Bayern de Munique, na Allianz Arena.

 

Na coletiva de imprensa antes da partida, Drogba mostrou estar bem humorado e brincou: "Vou fazer a primeira pergunta. Didier, como você se sente no retorno ao Stamford Bridge?". A resposta foi protocolar. "Estou muito feliz em voltar e reencontrar pessoas conhecidas, em um grande jogo de uma grande competição. Será muito difícil enfrentar o Chelsea. Mas eu sou um profissional e defendo o Galatasaray."

 

Com o Chelsea, o marfinense de 36 anos foi tricampeão do Campeonato Inglês, quatro vezes campeão da Copa da Inglaterra e duas vezes da Copa da Liga Inglesa. Marcou 157 gols em 341 jogos. No Galatasaray desde janeiro de 2013, marcou 18 gols em 52 jogos. "Eu quero muito vencer esse jogo e classificar meu time para as quartas de final."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.