Drogba diz que se entendeu com Confederação Africana

Didier Drogba encerrou o seu desentendimento com a Confederação Africana de Futebol (CAF) e disse que será uma honra caso receba o prêmio de Melhor Jogador do Futebol Africano em 2009. O atacante marfinense foi nomeado para a final da eleição individual, ao lado do ganês Michael Essien, também do Chelsea, e do camaronês Samuel Eto''o.

AE-AP, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2010 | 12h54

Drogba foi eleito o melhor o melhor jogador do futebol africano em 2006, mas foi superado por Frederic Kanouté em 2007, quando não foi ao Mali para a entrega do prêmio. No período, ele estava defendendo a Costa do Marfim na Copa Africana de Nações, em Gana.

Em seguida, Drogba retirou o seu nome das disputas seguintes como forma de protesto contra a CAF, que exigia a presença dos indicados na cerimônia de entrega do prêmio. Em entrevista para a Chelsea TV, o atacante de 31 anos disse que conversou com Issa Hayatou, presidente da CAF, e que o conflito foi resolvido.

"Isto está no passado", disse Drogba. "Nós sentamos e todos falamos sobre isto, o senhor Hayatou e as pessoas da Federação Marfinense de Futebol, então eu penso que tudo está bem agora".

Drogba também disse que está empolgado com a chance de vencer a eleição pela segunda vez. O atacante ajudou o seu país a se classificar para a Copa do Mundo. "Este é um bom prêmio e uma grande honra para um jogador vencer", disse. "Especialmente neste ano, que é tão especial para o continente africano. Vencer seria muito bom".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.