Drogba está provando que é especial, afirma o técnico José Mourinho

Drogba está provando que é especial, afirma o técnico José Mourinho

Mesmo com 36 anos, atacante marfinense substitui Diego Costa e Loïc Remy à altura e vem fazendo gols nos últimos jogos do Chelsea

TONY JIMENEZ, REUTERS

29 de outubro de 2014 | 13h54

Alguns torcedores do Chelsea acharam que o técnico José Mourinho tinha cometido um erro quando decidiu trazer de volta para o clube o veterano atacante Didier Drogba. Havia a percepção de que o marfinense de 36 anos já tinha deixado seus melhores anos para trás, e que sua volta a Stamford Bridge poderia afetar o legado que deixou de uma fantástica primeira passagem pelo clube londrino.

Drogba, no entanto, calou os céticos nos últimos dias, marcando três gols em três jogos e provando ser um substituto mais do que capaz para os lesionados Diego Costa e Loic Remy."Seu caráter é maior que seu físico", disse Mourinho a jornalistas depois de o centroavante marcar o primeiro gol na vitória de 2 a 1 da terça-feira sobre o Shrewsbury Town, na Copa da Liga.

"O que ele fez hoje foi por causa de seu caráter e não por causa de seu físico. Vamos ver a reação depois disso, mas é isso que faz dele um jogador especial", acrescentou."Se eu fosse um jogador jovem e jogasse com um cara como este do meu lado, o que mais eu poderia querer? Para os jovens, isso tem de ser um privilégio, e eles têm de aprender pelo exemplo, o exemplo que o cara mais velho deu hoje."

Drogba deixou o Chelsea há dois anos e meio depois de ajudar o time a conquistar a Liga dos Campeões pela primeira vez.Ele chegou ao clube pela primeira vez vindo do Olympique Marseille em 2004 e marcou 157 gols em 342 partidas em sua primeira passagem, conquistando três títulos do Campeonato Inglês, quatro da FA Cup e dois da Copa da Liga. 

Drogba marcou de pênalti na goleada de 6 x 0 sobre o Maribor, da Eslovênia, pela Liga dos Campeões na semana passada e voltou a marcar, dessa vez de cabeça, no empate em 1 x 1 com o Manchester United pelo Campeonato Inglês, no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.