Drogba não foi o melhor da África por não ter ido à cerimônia

Porta-voz da seleção marfinense acusa a CAF de ter 'mudado de idéia' ao dar prêmio a Frederic Kanouté

04 de fevereiro de 2008 | 17h12

O atacante da Costa de Marfim Didier Drogba não ganhou o prêmio de Melhor Jogador Africano em 2007 porque se negou a comparecer à festa de premiação na sexta-feira passada em Lomé, no Togo, segundo o porta-voz da seleção marfinense Jean-Claude Djacus.  A Confederação Africana de Futebol (CAF) havia planejado entregar o prêmio ao atacante do inglês Chelsea, mas mudaram de opinião quando Drogba afirmou que não viajaria à capital togolesa para recebê-lo, comentou Djacus.  O jogador está participando da Copa das Nações Africanas, em Gana, e está nas semifinais da competição junto com sua seleção, onde enfrentará o Egito, nesta quinta, em Kumasi.  O prêmio de Melhor Jogador Africana foi dado ao atacante de Mali, Frederic Kanouté, que joga no espanhol Sevilla e não está participando da competição continental porque seu país não se classificou.  "Com isso a CAF cai em descrédito. Eles chamaram Didier [Drogba] em cima da hora para comunicar-lhe que entregariam o prêmio a Kanouté se ele não fosse à cerimônia de premiação. Agora, Didier diz que não interessa mais participar da eleição em 2008", concluiu Djacus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.