Dualib entrega defesa e ainda sonha em não ser expulso

Integrantes do Movimento Fora Dualib seguem pressionando para que o ex-presidente seja excluído do clube

Fábio Hecico, Agencia Estado

18 de setembro de 2008 | 21h00

O ex-presidente Alberto Dualib ainda não admitiu a possibilidade de ser expulso do quadro de sócios do Corinthians. Nesta quinta-feira, no último dia para o dirigente entregar sua defesa a Carlos Senger, presidente do Conselho Deliberativo, ele mandou o "pacote" por um de seus advogados, com quatro volumes, apenas no fim da tarde.Veja também:Cristian chega ao Corinthians pronto para jogarBruno Octavio pode jogar pelo Corinthians após 6 meses Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoDualib quer que aconteça a reunião do Conselho no próximo dia 30. Sabe que até lá dificilmente toda a defesa será analisada pela Comissão Processante e acredita sair em vantagem com isso. Por isso, retardou ao máximo a entrega da defesa.Senger terá de encaminhar os documentos de defesa para uma comissão formada por Alexandre Husni, Ademir de Carvalho Benedito, Miguel Marques, Wilson Canhedo e Carlos Pereira da Silva. Eles avaliarão o conteúdo dos quatro volumes da defesa e prepararão o processo para julgamento.O processo terá de ser devolvido para Senger rapidamente para que ele publique o edital da reunião do Conselho. Isso tem de acontecer 72 horas antes do dia 30, data estipulada para se votar pela "expulsão" ou não. "É um prazo curto. Acho que até a data dificilmente conseguiremos avaliar todos os documentos", disse Ademir. A documentação deve começar a ser avaliada só na próxima segunda.Os integrantes do Movimento Fora Dualib seguem pressionando Carlos Senger. Nesta quinta, antes da reunião do Cori, faixas foram esticadas na porta do clube: "Comissão de Ética: eliminação já" e "Exigimos Dualib e Nesi expulsos do clube".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansAlberto Dualib

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.