Dualib já faz campanha e quer Luizão

Os bastidores do Corinthians não param de ferver. O presidente do clube, Alberto Dualib, percebeu que Kia Joorabchian e seus milhões de dólares da MSI se aproximavam perigosamente de seu vice de futebol, Andres Sanchez - que nunca escondeu querer ser presidente corintiano.Com medo de perder tempo e espaço nas eleições de janeiro de 2006, Dualib resolveu contra golpear. No sábado, pela TV Globo, lançou sua candidatura à mais uma reeleição por três anos. Desde 1993, ele preside o clube. Se eleito, o dirigente de 84 anos chegaria a 16 anos no poder.E ainda tratou de sinalizar a paz com Luizão, que está para embolsar R$ 8 milhões do clube por dívidas trabalhistas. "Eu preciso ficar os próximos três anos para consolidar a parceria com a MSI. Por isso sou candidato à reeleição", disse Dualib à emissora de televisão. Os estatutos do clube permitem que o presidente fique quantos mandatos quiser - ou puder.Quanto a Luizão foi claro: "Já deu tempo para o Kia conhecer o Luizão e saber que ele pode ser útil ao Corinthians. Então, a saída é mandar um atacante para o Japão e trazer o Luizão de volta", disse. O jogador foi para o Nagoya Grampus e conseguiu vencer na Justiça o processo no qual cobra R$ 8 milhões por dívidas trabalhistas. Dualib, muito amigo do atacante, garante o perdão da cobrança por parte do jogador.O dirigente não se restringiu a falar à TV Globo. Em campanha escancarada, Dualib convocou vários conselheiros para sua fazenda e destacou a necessidade de continuar comandando o destino corintiano.A força de Dualib continua forte nos bastidores do clube. A ponto de ainda ninguém se assumir como candidato de oposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.