Dualib pede para deixar de ser sócio do Corinthians

Mesmo com a medida, ex-presidente ainda corre risco de ser expulso do clube; reunião acontece nesta terça

AE, Agencia Estado

25 de setembro de 2008 | 17h02

Temendo uma provável expulsão do quadro de associados do Corinthians, Alberto Dualib encaminhou nesta quinta-feira um pedido para deixar de ser sócio corintiano. Apesar disso, ele ainda corre o risco de ser punido com a exclusão do clube, na reunião do Conselho Deliberativo marcada para a próxima terça-feira, 30.Veja também: Corinthians já trabalha pensando no São CaetanoCorinthians apresenta projeto do documentário 'Fiel' Brasileirão Série B - Classificação Brasileirão Série B - Resultado / Calendário Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoAssim como já tinha feito quando corria o risco de ser expulso da presidência do Corinthians e acabou renunciando, Dualib preferiu se desligar do clube antes de sofrer a humilhação da expulsão. Por isso, encaminhou o pedido formal ao presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Senger.Depois de ficar 14 anos na presidência do Corinthians, Dualib renunciou ao cargo no final do ano passado, quando surgiram várias denúncias contra ele - é acusado de estelionato, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Fora do poder, o dirigente de 89 anos também se afastou do Parque São Jorge e até mesmo de São Paulo, temendo atos hostis dos torcedores corintianos.   

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansDualib

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.