Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Dudu critica torcida: 'De manhã você é bom, à noite você não presta'

Atacante do Palmeiras não comemora gol contra o Inter e desabafa contra a falta de reconhecimento pelo seu esforço

O Estado de S. Paulo

22 de abril de 2018 | 20h36

O atacante Dudu, do Palmeiras, quis mais desabafar e nem tanto comemorar a vitória do time por 1 a 0 sobre o Inter, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, com gol dele no Pacaembu. O jogador não vibrou com o gol e protestou contra reclamações consideradas excessivas por ele sobre o rendimento da equipe, que acumulava três partidas sem ganhar.

+ Roger elogia reação de Lucas Lima

+ Marcos Rocha admite time ainda abalado por vice

"Eu sou um cara muito emotivo, sempre procuro dar o meu melhor e às vezes as pessoas não reconhecem. Às vezes, quando você empata dois jogos, você não presta, não vale nada. Então acho que não quis comemorar por causa disso. E se a gente tiver um mau resultado nos próximos jogos, vamos voltar a não valer nada", disse o atacante e capitão palmeirense em entrevista ao canal SporTV.

Antes de bater o Inter, o Palmeiras vivia a pressão de passado por tropeços em sequência. O time perdeu para o Corinthians por 1 a 0 pelo Campeonato Paulista e empatou duas vezes seguidas em 1 a 1 contra o Boca Juniors, pela Copa Libertadores, e o Botafogo, na estreia pelo Campeonato Brasileiro. "Mas é assim mesmo. De manhã você é bom, você presta. À noite, quando você perde, você não presta, não vale nada. É assim, vamos seguindo", afirmou.

O jogador reclamou da falta de reconhecimento pelo esforço do time. "Todo mundo está sujeito às críticas. Agora, ofender a gente fica um pouco chateado. Mais chateado ainda porque são alguns torcedores do meu time, o time que eu sempre procurei entrar dentro de campo, defender essa camisa com bastante vontade", comentou Dudu.

O capitão da equipe criticou a cobrança popular para a equipe corresponder com títulos o investimento realizado em contratações. "Às vezes todos acham que porque o Palmeiras fez grandes contratações e tem um poder financeiro bom vai sair ganhando de todo mundo. Não é assim. Do outro lado tem equipes que trabalham tanto quanto a gente. Podem não ter o poder financeiro que a gente tem, mas têm grandes jogadores. Não vamos sair ganhando de todo mundo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.