Divulgação/Al Duhail
Divulgação/Al Duhail

Dudu deixa o Palmeiras com recordes batidos, polêmicas e idolatria da torcida

Atacante foi quem mais jogou e fez gols com a camisa alviverde desde 2001 e foi protagonista em três títulos nacionais

Daniel Batista e Raul Vitor, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2020 | 10h48

Dudu deixa oficialmente o Palmeiras após conquistar três títulos nacionais e sagrar-se um dos maiores jogadores desde século da equipe alviverde. Ele foi emprestado ao Al Duhail, do Catar, mas antes de se despedir alcançou marcas expressivas.

Por isso se tornou ídolo da maior parte da torcida. O atacante foi o que mais jogou e o que mais balançou as redes dos rivais de 2001 para cá. Sua trajetória teve iniciou em 2015, com a surpreendente notícia de que tinha sido contratado numa disputa com outros rivais de São Paulo, também interessados em seu futebol.

Tudo começou em 2015, em uma negociação marcada pela vitória em dois "clássicos de bastidores" e uma consequente euforia da torcida palmeirense. Isso porque o jogador estava com negociações adiantadas com o Corinthians e o São Paulo também estava forte na briga. Ninguém falava do Palmeiras na transação. Mas, de forma surpreendente, o diretor Alexandre Mattos conseguiu convencer o jogador e seus empresários a aceitar a oferta alviverde e o acerto foi sacramentado.

A chegada de Dudu foi apoteótica e resgatou o orgulho de muitos torcedores, que andavam cheios de desconfiança do time. Se sua contratação foi considerada marcante para uma parcela dos palmeirenses, sua primeira temporada conquistaria o restante dos adeptos, que ainda o avaliavam com um pé atrás. O Palmeiras conquistou a Copa do Brasil diante do Santos, com dois gols de Dudu no tempo regulamentar da final.

No ano seguinte, em 2016, o atacante deixou mais uma marca no clube. O Palmeiras conquistou o Campeonato Brasileiro, o que não acontecia desde 1994. Ao longo do torneio, Dudu tornou-se capitão da equipe. Ele atuou em 33 das 38 rodadas da competição e sagrou-se líder de assistências do torneio, dando 16 passes para gols. Dudu era meio esquentadinho, mas foi se acostumando a liderar o elenco sem se meter em confusão.

Em 2017, o Palmeiras não venceu nenhum campeonato que disputou. A melhor campanha da equipe foi, novamente, no Brasileirão, mas, dessa vez, ficou em segundo lugar. Mesmo assim, Dudu não desapontou e fez um ano regular. Foram 16 gols e 11 assistências. Na temporada seguinte, o Palmeiras conquistaria mais uma vez o Campeonato Brasileiro. O terceiro título nacional de Dudu no clube. Ele foi eleito o craque da competição, assim como o melhor atacante. Foram sete gols e 14 assistências no torneio nacional.

DUDU

Durante todos esses anos e conquistas, Dudu brilhava pelos gols e assistências, mas também se envolvia em polêmicas. O jogador era constantemente advertido com cartões amarelos e vermelhos e isso causava muitas suspensões. Na final do Paulista de 2015, por exemplo, ele chegou a empurrar o árbitro Guilherme Ceretta, e isso acabou se tornando um processo que fez o jogador pagar R$ 25 mil ao, agora, ex-árbitro.

A idolatria do palmeirense poderia sofrer um abalo com tudo isso, mas não perdia força. Em janeiro de 2019, a diretoria do Palmeiras chegou a um acordo com o jogador e renovou seu contrato por mais quatro anos. A equipe chegou à final do Campeonato Paulista e terminou o Brasileirão na segunda colocação, mas não venceu nenhum torneio. Dudu, mais uma vez, fez uma temporada regular. Foram 13 gols e 17 assistências.

Apesar da pandemia da covid-19 ter interrompido as competições nacionais e Estaduais em março de 2020, Dudu conseguiu ultrapassar a marca de 300 jogos com a camisa do Palmeiras. Tirando o ex-goleiro Marcos, ele tornou-se o jogador que mais vestiu a camisa alviverde neste começo de século, e quem também mais gols fez pelo time. Ele foi emprestado ao futebol do Catar.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasDudufutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.