Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Dudu desabafa após derrota do Palmeiras em Itaquera: 'Aqui não tem como jogar'

Árbitro Raphael Claus expulsou Jailson e assinalou dois pênaltis contra a equipe alviverde na casa corintiana

Estadão Conteúdo

24 de fevereiro de 2018 | 20h18

Os jogadores do Palmeiras não gostaram nem um pouco da arbitragem de Raphael Claus no clássico deste sábado no estádio em Itaquera, em São Paulo, pelo Campeonato Paulista. Um dos mais inconformados era Dudu. Na opinião do atacante, o Corinthians foi beneficiado pelo apito, dando a entender que o fato é recorrente quando o rival joga em sua arena.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da partida

+ Com golaço, polêmica e pênaltis, Corinthians supera o Palmeiras

"Aqui não tem como jogar, na dúvida é Corinthians. Depois de um minuto e meio, ele deu o pênalti. Tem explicação? Ele que deu o pênalti? Aqui é muito difícil", reiterou o camisa 7, referindo-se ao lance que originou o primeiro pênalti, do goleiro Jailson no volante Renê Júnior.

Na jogada em questão, a imagem da TV deixa claro que nem o árbitro nem o auxiliar Danilo Ricardo Simon Manis sinalizaram a marcação da falta no instante do choque na grande área. Alguns segundos depois, Raphael Claus apita, aponta para a marca do pênalti e, em seguida, indica que recebeu a informação de alguém de fora do campo - possivelmente o quarto árbitro José Cláudio Rocha Filho.

"Vimos uma dividida, como teve com Borja e Cássio no primeiro tempo, e o juiz deduziu ou intuiu que houve contato desproporcional. Estava longe, mas, pelo depoimento dele, diz que deu o pênalti depois de ver a lesão no jogador do Corinthians", falou o goleiro Fernando Prass, que entrou no lugar de Jailson após este receber o cartão vermelho pela falta em Renê Júnior.

O corintiano precisou receber um curativo na sua coxa esquerda e, após o jogo, mostrou o rasgo feito pela chuteira do goleiro palmeirense. Na versão de Jailson, foi baseado nisto que Raphael Claus marcou o pênalti. "Ele falou: ‘Você viu o buraco na perna do Renê Júnior?’. Falei que não vi. Não sei qual foi o critério dele", criticou o camisa 42, que seguiu a linha de protesto de Dudu ao comentar sobre um suposto favorecimento ao Corinthians. "Vou ser punido, mas tenho de falar. Passaram a mão na gente de novo. É todo ano isso", falou o atleta palmeirense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.