Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Dudu, do Palmeiras, critica preço dos ingressos da final da Libertadores: 'Muito caro'

Quem quiser assistir o duelo entre brasileiros na decisão do Continental tem de desembolsar entre R$ 1,1 mil e R$ 3.600

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2021 | 20h29

A final da Copa Libertadores está chegando e a Conmebol anunciou, nesta terça-feira, o valor dos ingressos para quem quiser acompanhar Palmeiras x Flamengo in loco, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. O preço está bem salgado: R$ 1,1 mil para o mais barato e R$ 3.600 para o mais caro. O anúncio revoltou não só os torcedores, mas também jogadores das equipes.

Atacante do Palmeiras, Dudu promete ser um dos protagonistas do duelo brasileiro em terras uruguaias. Mesmo assim, ele não escondeu seus descontentamento com a entidade que rege o futebol sul-americano e fez questão de comentar na postagem oficial da Conmebol no Instagram. "Muito caro o ingresso, tem que ser mais barato", escreveu o jogador.

Enquanto o atleta tentou manter a classe, outros usuários se revoltaram um pouco mais. "R$ 1.102 conto pra assistir o jogo, TÁ DOIDOOOOO, melhor comprar uma TV nova", ironizou um deles. As entradas anunciadas pela Conmebol estão sendo vendidas em dólar, o que justifica o valor tão alto, mas não explica o porquê de se usar a moeda norte-americana.

A partir da próxima semana será aberta a venda de 20 mil ingressos para cada uma das finais únicas dos principais torneios de clubes do continente: Libertadores e Copa Sul-Americana. Ambas as decisões serão realizadas por clubes brasileiros. Athletico-PR x Red Bull Bragantino fazem o outro duelo.

A entidade informou que a "fase de registro" para o torcedor se cadastrar para obter as entradas abre nesta quarta-feira, 20, e fecha no domingo, 24.  Na segunda, 25, terá início a comercialização dos ingressos da decisão da Sul-Americana. A venda dos ingressos da Libertadores começa na quarta, 27.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.