Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Dudu esquece arbitragem e celebra melhor ano da carreira

Atacante do Palmeiras tem 11 gols e 12 assistências no ano

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

08 de outubro de 2015 | 16h14

O atacante Dudu é um dos jogadores mais importantes do Palmeiras na temporada, com 11 gols e 12 assistências. Apesar do bom desempenho, o atacante ficou marcado por agredir o árbitro Guilherme Ceretta de Lima no Campeonato Paulista, o que resultou em seis partidas de suspensão.

Depois do episódio, Dudu confessa que mudou sua postura para evitar punições. “Acho que esqueci de ficar reclamando com a arbitragem, foquei mais no jogo, no meu objetivo, que era ajudar o Palmeiras. Acho que estamos conseguindo isso, apesar de no último jogo termos pecado. Estamos fortes na briga pelo G-4, na Copa do Brasil”, afirmou o atacante em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, na Academia de Futebol. 

A diretoria do Palmeiras chegou a afirmar que ele estava sendo perseguido pelos árbitros, principalmente após a partida contra o Inter. “Os árbitros estão um pouco complicados, não só comigo, mas como um todo. Eu não tenho de me preocupar com isso, mas sim focar no trabalho do Palmeiras. Deixo para a diretoria, para o presidente. Meu papel é entrar em campo e ajudar”, afirmou o atacante.

Para Dudu, a temporada no Palmeiras é a melhor de sua carreira. Ele acredita que mudança de posição dentro de campo, quando passou a jogar mais centralizado, foi fundamental para a boa fase. Ele começou a temporada atuando como ponta, aberto pelos lados do campo.

“Quando o Marcelo (Oliveira) chegou aqui, ele me deu moral. Disse que precisaria muito de mim durante a temporada e me testou como meia. Não tenho de correr atrás dos laterais, que é uma coisa que cansa. Quando pego a bola na frente tenho mais fôlego e perna”, disse o treinador.  

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoPalmeirasDudu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.