Marcos Alviverde/Estadão
Marcos Alviverde/Estadão

Dudu fecha ano na artilharia e sob elogios de Marcelo Oliveira

Jovem comemora seus 16 gols e a volta por cima na temporada

O Estado de S. Paulo

06 de dezembro de 2015 | 19h56

Um dos heróis na conquista da Copa do Brasil, ao marcar dois gols na vitória sobre o Santos no meio de semana, o atacante Dudu voltou a se destacar na despedida do Palmeiras no ano ao marcar na vitória sobre o Flamengo, por 2 a 1, e fechar 2015 na artilharia do clube com 16 gols. Ele comemorou muito a volta por cima na temporada.

Dudu driblou um primeiro semestre para se esquecer por um fim de ano "perfeito". O atacante teve pênalti perdido na final do Paulista diante do Santos no primeiro jogo e acabou expulso no segundo. Após o vermelho ainda agrediu o árbitro Guilherme Ceretta. Foi suspenso por seis meses, pena convertida em seis jogos no Brasileirão.

Cumpriu a pena e retornou com ordem de “fechar a boca e jogar futebol”. Acabou crescendo e neste domingo fechou o ano como esperava: ovacionado pela torcida palmeirense. “Acho que fui muito bem. No primeiro semestre, não fomos muito bem, agora, conquistamos a Copa do Brasil, a vaga na Libertadores”, afirmou. “Particularmente para mim foi muito bom”, discursou, feliz da vida.

Com a missão cumprida, o jovem agora quer esquecer um pouco o futebol para voltar renovado para uma temporada que promete ser forte, com Libertadores, Paulista, Copa do Brasil e Brasileirão. "Agora é hora de descansar, amanhã (segunda-feira) vou viajar com a família, curtir muito com eles, para ano que vem voltar bem e melhor”, enfatizou, descartando até as peladas de fim de ano. “Já estou preparado para as pancadas na Libertadores e o importante agora é descansar”, repetiu, prevendo os duros duelos nos campos sul-americanos.

ELOGIOS DO CHEFE

Ver Dudu terminar o ano com a artilharia palmeirense deixou o técnico Marcelo Oliveira extremamente feliz e satisfeito. “Isso é muito importante para mim pessoalmente. Sabia que tínhamos um Dudu incisivo, rápido, que dá assistências, mas de poucos gols. Depois que cheguei ele fez muitos e gols importantes. Era só questão de estimulá-lo, de ensinar o que fazer e trabalhar nos treinamentos, e ele já está entrando mais na área”, teceu elogios o técnico.

Marcelo Oliveira ainda fez questão de agradecer a presença de alguns titulares em campo diante do Flamengo. “Termino o ano agradecendo o Vitor (Hugo), o Matheus Salles, o Dudu. O Matheus menos, que ainda é muito jovem, mas os outros nem precisavam vir e pediram para jogar, isso é profissionalismo. Não à toa o Zé Roberto atingiu o nível em que está. Ele passa exemplo de postura profissional e isso importante”, falou, também comemorando a escalação do experiente jogador.


Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeirasDudu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.