Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Dudu iguala Vagner Love como artilheiro do Palmeiras neste século

Vitória no clássico contra o Santos também garantiu o time alviverde na Copa Libertadores de 2019

Estadão Conteúdo

05 Novembro 2018 | 11h06

A vitória do Palmeiras sobre o Santos, por 3 a 2, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, além de recuperar a autoestima do clube após a desclassificação da Copa Libertadores serviu para assegurar outras duas marcas: o time alviverde garantiu matematicamente vaga na próxima edição do torneio sul-americano pela quarta temporada consecutiva e Dudu igualou Vagner Love como o maior artilheiro da equipe neste século, com 54 gols.

O resultado no clássico garantiu ao Palmeiras uma sequência de 17 jogos de invencibilidade no Brasileirão, feito que começou antes mesmo do returno e levou a equipe alviverde aos 66 pontos. Além de abrir cinco pontos de vantagem para o vice-líder, Internacional, a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari chegou aos 20 de distância para o Santos, o sétimo colocado e primeira equipe fora do grupos da Libertadores. Como faltam apenas seis rodadas para o fim da competição nacional, a pontuação palmeirense já não pode ser mais alcançada.

Para Dudu, o jogo foi ainda mais especial. Um dos principais líderes do atual elenco chegou ao seu 54º gol pelo clube, sendo o 26º no Allianz Parque, do qual é o maior artilheiro. O atacante também igualou Edmundo ao vestir pela 224ª vez a camisa do clube. "Fico feliz por isso por ser considerado o Rei do Allianz Parque, de estar fazendo gols e ajudando o Palmeiras", disse o jogador após o confronto.

Alvo de diversas sondagens da Europa e da Ásia durante todo o ano, o camisa 7 também aproveitou para garantir que está focado na conquista de seu segundo Brasileirão pelo clube e não em uma possível transferência. "Eu tenho contrato com o Palmeiras até final de 2022. Eu estou com a cabeça só aqui no Palmeiras e pensando em ir em busca desse título que é muito importante para gente e para o clube."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.