Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Palmeiras consegue adiar julgamento do atacante Dudu

Ideia do clube é desqualificar a agressão para abrandar punição

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2015 | 10h40

O atacante Dudu, do Palmeiras, pode continuar atuando sob efeito suspensivo. Um novo julgamento do jogador estava marcado para esta segunda-feira, a partir das 18h, mas foi adiado a pedido do Palmeiras. Além disso, alguns auditores do Tribunal de Justiça Desportiva estão viajando e ainda não é certo que conseguirão chegar em São Paulo no horário previsto.

Um dos ausentes é o presidente do tribunal, Mauro Marcelo de Lima, responsável por ter dado um efeito suspensivo polêmico ao jogador, que tinha sido condenado a ficar 180 dias longe dos gramados, por ter dado um empurrão no árbitro Guilherme Ceretta, na decisão do Campeonato Paulista. Geralmente, quando o clube consegue o efeito suspensivo, ele passa a valer imediatamente, mas no caso de Dudu, a decisão passou a contar depois de 15 dias do julgamento. Assim, ele acabou desfalcando a equipe em três partidas.

Com o julgamento adiado, Dudu poderá continuar atuando normalmente e existe a possibilidade de uma nova data ser marcada só depois da disputa da Copa América, que se encerra no dia 4 de julho. Alguns dos auditores, inclusive, devem viajar para acompanhar os jogos da seleção brasileira comandada pelo técnico Dunga.

A ideia do Palmeiras é desqualificar a agressão para ato hostil e assim, transformar a punição de dias para jogos no Campeonato Paulista. Com isso, Dudu ficaria livre para atuar normalmente no Brasileiro e na Copa do Brasil e só teria que cumprir a punição no estadual do ano que vem.  

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.