Duelo entre matriz e filial em Minas

Um encontro entre a matriz e a filial. É assim que pode ser definido o confronto entre Cruzeiro e Ipatinga, que se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio Ipatingão, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil. O Ipatinga ganhou o apelido de filial cruzeirense pelo fato de seu grupo ser formado em sua maioria por atletas (15 no total, sendo seis titulares) emprestados pelo Cruzeiro, além do próprio técnico Ney Franco, que veio da Toca da Raposa - trabalhava nos juniores e chegou a comandar o time principal na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado.Os jogadores do Cruzeiro estão cientes de que não vão encontrar facilidades em Ipatinga. A equipe do interior ocupa a vice-liderança do Campeonato Mineiro, apenas dois pontos atrás do time cruzeirense. "Sabemos que o Ipatinga tem uma equipe boa, bem armada e com bons valores. Eles vão dificultar as coisas para o Cruzeiro, até porque é Copa do Brasil, uma competição que todos os clubes querem conquistar", disse o meia Kelly, que pode atuar mais adiantado.Para motivar seus atletas, o presidente do Ipatinga, Itair Machado, já decidiu que vai oferecer um prêmio de R$ 35 mil pela classificação sobre o Cruzeiro.Nos bastidores, os dois clubes trabalham para conseguir garantir a escalação de atletas punidos nesta terça-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Mineira de Futebol (FMF). O Cruzeiro tentaria o efeito suspensivo para os meio-campistas Adriano e Fábio Santos, ambos punidos com suspensão de 120 dias. E o Ipatinga faria o mesmo em relação a Fahel, que recebeu uma punição de 100 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.