Sebastião Moreira/ EFE
Sebastião Moreira/ EFE

Duílio explica por que Corinthians optou por liberar Pedrinho à seleção olímpica

Diretor de futebol também atualizou situação sobre a contratação do zagueiro Gil e a renovação de contrato do centroavante Gustagol

João Prata, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2019 | 04h30

O diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, comentou sobre a situação do zagueiro Gil, o processo de renovação de contrato do Gustagol, o acerto em definitivo do lateral-esquerdo Danilo Avelar e a opção por liberar os meia-atacantes Mateus Vital e Pedrinho para a seleção olímpica.

O zagueiro Gil está tentando a liberação do Shandong Luneng, da China. Se conseguir convencer os chineses de rescindirem o contrato que termina no final do ano, ele virá ao Corinthians. "É difícil falar disso (Gil). É um sonho da torcida, nosso também. Não queremos criar expectativa, ele vem se liberarem ele", afirmou.

Gustagol tem contrato até o fim de 2020, mas o Corinthians deve estender o vínculo até o fim de 2022. "Provavelmente (vamos resolver Gustavo antes da Copa América). Já está tudo praticamente certo, deve ter mais uma semana, duas, se não antes. Vamos ter uma pausa de dez dias, quando ele voltar já deve estar tudo certo."

A situação da compra de Danilo Avelar junto ao Torino deve acontecer nesse mesmo período. O Corinthians tem de pagar 1,5 milhão de euros (R$ 6 milhões) pelo jogador.  "Mesma coisa. Está bem encaminhada. Temos tudo acertado", disse Duílio.

Por fim, o diretor de futebol comentou sobre o Corinthians não ter pedido à seleção brasileira a liberação dos meia-atacantes Pedrinho e Mateus Vital, que farão parte da equipe olímpica que disputará o Torneio de Toulon, que não é considerado Data Fifa.

"Primeiro que o importante é não só a parte financeira, mas a importância para os jogadores. É um torneio muito importante, muito bom para eles, demonstraram muita vontade de ir. Conversamos e entendemos que seria importante para o amadurecimento deles, jogar na seleção é bom para eles, não só para o financeiro do time."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.