Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dunga cita ansiedade e jogadores admitem partida ruim

A seleção brasileira jogou semvelocidade e foi ansiosa na partida em que empatou com aBolívia em 0 x 0, disse o técnico Dunga após o jogo dequarta-feira, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro. "O resultado não foi bom...Não conseguimos dar velocidadeao jogo e usar as laterais, que é nosso forte", declarou otreinador em entrevista coletiva. "Com o passar do tempo, veio a ansiedade, que era uma dasnossas preocupações. E aí a gente começou a jogar muito centrale isso dificultou muito." Segundo Dunga, a equipe quis mostrar o mesmo futebol quedesempenhou na vitória de 3 x 0 sobre o Chile, no domingo, masnão conseguiu. O esquema defensivo dos bolivianos atrapalhou edeixou os brasileiros nervosos, acrescentou ele. O técnico disse que o time teria que jogar mais "deprimeira" e pelas laterais para sair da marcação. Mais uma vez vaiado pela torcida brasileira, Dungaminimizou os protestos. Ele foi chamado de "burro", e ostorcedores gritaram "Adeus, Dunga", o que já havia ocorrido noempate de 0 x 0 com a Argentina, em junho, no Mineirão. "Quando não se joga bem, é normal (vaias). Torcedor éemoção, é a forma dele de protestar", declarou. "A gente tem que superar tudo isso. O negócio é fazer pontoe estar entre os quatro até o final", disse Dunga. O Brasil está em segundo lugar nas eliminatórias da Copa doMundo de 2010, com 13 pontos. O líder é o Paraguai com 17pontos. JOGO RUIM Os jogadores brasileiros admitiram que não fizeram uma boapartida diante da Bolívia, última colocada das eliminatórias. "A gente tinha que ter um pouco mais de tranquilidade,principalmente no começo do jogo. A gente foi se desesperando eacabou atrapalhando as coisas", disse o atacante Robinho, umdos destaques na goleada sobre os chilenos, em Santiago. "A gente sabe que não jogou bem mas na tabela a gente aindaestá bem", completou. Para o atacante Luis Fabiano, a seleção teve dificuldade dearmar boas jogadas. "As coisas não saíram, está claro que nãojogamos bem. A bola praticamente não chegou (ao ataque)". A maioria dos atletas disseram respeitar as vaias datorcida. Mas o zagueiro Luisão não gostou dos protestos. "É difícil jogar assim. Lá fora o Brasil é vaiado e xingadoe chega aqui e também é vaiado. Assim fica complicado", disseele. Ronaldinho Gaúcho foi vaiado ao ser substituído no segundotempo, após mais uma atuação apagada na seleção. Depois dealguns meses fora dos gramados, o meia participou, em agosto,da conquista da medalha de bronze nos Jogos Olímpicos dePequim, onde teve desempenho irregular. "A reação da torcida é normal. A seleção brasileira sempretem obrigação de vencer. Esperamos reverter esse quadro e dar avolta por cima", disse o jogador do Milan. Dunga afirmou acreditar na recuperação de Ronaldinho, dandomais um voto de confiança ao meia, eleito por duas vezes pelaFifa o melhor jogador do mundo. "A gente fica triste (com as vaias) porque é um jogador quetem uma história no futebol mundial, mas quando não se jogabem, todos estão sujeitos a vaias", disse Dunga. "O Ronaldinho vai melhorar. Tenho certeza que ele vaivoltar a ser o Ronaldo (de antes) e dar alegria para nós."

REUTERS

11 de setembro de 2008 | 01h38

Tudo o que sabemos sobre:
FUTBRADUNGAANSIEDADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.