Dunga confirma Robinho e escolhe Miranda como capitão contra a Venezuela

O técnico Dunga confirmou neste domingo a entrada de Robinho na seleção brasileira para a partida contra a Venezuela, que começará às 18h30 (de Brasília), no estádio Monumental, em Santiago. Por outro lado, o zagueiro Miranda será o novo capitão com a suspensão de Neymar por quatro jogos pela expulsão contra a Colômbia.

GONÇALO JUNIOR E ALMIR LEITE, Estadão Conteúdo

21 de junho de 2015 | 17h58

A entrada de Robinho vinha se desenhando ao longo da semana. No treinamento de quinta-feira, por exemplo, Dunga barrou Fred, que havia tido atuações ruins contra Peru e Colômbia, e fez dois testes. Primeiro, utilizou Douglas Costa e, em seguida, escalou Robinho, que permaneceu entre os titulares a maior parte do treinamento.

Robinho fará a estreia na terceira Copa América de sua carreira. Aos 31 anos, ele vai contribuir com a experiência, mas também com a técnica e habilidade para dividir a armação das jogadas com Philippe Coutinho, o substituto natural de Neymar.

A escolha de Miranda foi até certo ponto surpreendente. Embora o zagueiro tenha participado da entrevista coletiva na véspera da partida, protocolo que cabe aos capitães, havia a possibilidade de Thiago Silva retomar a função que ocupou na Copa do Mundo de 2014.

A escalação do Brasil para o jogo contra a Venezuela é a seguinte: Jefferson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luis; Fernandinho, Elias, Willian e Philippe Coutinho; Robinho e Firmino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.