Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Dunga confirma volta de Elano e Robinho no próximo jogo

Com retorno de Kaká, que cumpriu suspensão, técnico diz em coletiva que terá força máxima para oitavas

ANDRÉ CARDOSO, Agência Estado

25 de junho de 2010 | 14h21

DURBAN - O técnico Dunga surpreendeu com a escalação do atacante Nilmar no jogo contra o Portugal, nesta sexta-feira, 25, no Estádio Moses Mabhida, em Durban. Depois do empate de 0 a 0 com os portugueses, ele explicou que a mudança foi apenas para poupar Robinho, que tinha sentido dores musculares e ficou no banco de reservas. Mas garantiu que o titular do ataque brasileiro volta ao time nas oitavas de final da Copa do Mundo, assim como o meia Elano, que também foi desfalque diante dos portugueses.

Veja também:

link Felipe Melo e Júlio Baptista viram dúvidas na seleção

video Antero Greco: "Faltou futebol em Brasil X Portugal"

linkLúcio festeja topo e minimiza atuação ruim da seleção brasileira

linkRAIO X - Portugal 0 x 0 Brasil

mais imagens GALERIA - Imagens de Brasil x Portugal

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador   

"O Robinho sentiu um pouco de dor muscular e nós o poupamos. Mesmo porque, o Brasil já estava classificado e o mais importante é o próximo jogo", explicou Dunga, durante a entrevista coletiva após o empate por 0 a 0 com Portugal. O técnico, no entanto, revelou que a situação do atacante não preocupa, o que garante sua presença na partida de segunda-feira, contra um adversário ainda indefinido, pelas oitavas de final do Mundial da África do Sul.

Dunga também confirmou a volta de Elano na segunda-feira. "É seguro que ele joga", avisou o treinador, contando que o meia já está recuperado da forte pancada na perna direita que sofreu no último domingo, quando o Brasil venceu a Costa do Marfim. Outro titular que tem retorno garantido é Kaká, que cumpriu suspensão diante de Portugal. Assim, a seleção brasileira deverá ter força máxima para buscar a vaga nas quartas de final.

Segundo Dunga, a ausência de Robinho foi muito sentida pelo time no jogo desta sexta-feira, pois o Brasil teve dificuldades para furar a forte marcação portuguesa. "Kaká e Elano são jogadores excepcionais, mas eles também teriam dificuldades para superar o esquema armado por Portugal. Talvez esse jogo fosse melhor para o Robinho, pela qualidade do drible, o que poderia abrir espaços na defesa do adversário", explicou o treinador.

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.