Marcos de Paula
Marcos de Paula

Dunga corta três por lesão e muda lista para amistosos na Europa

David Luiz, Marquinhos e D. Tardelli não enfrentam França e Chile

Estadão Conteúdo

20 Março 2015 | 16h57

O técnico Dunga foi obrigado a fazer três mudanças na lista de convocados da seleção brasileira para os amistosos diante da França, dia 26 em Paris, e do Chile, três dias depois em Londres. Lesionados, David Luiz, Marquinhos e Diego Tardelli foram cortados e deram lugar a Gabriel Paulista, Gil e Luiz Adriano.

A maior surpresa ficou por conta de Gabriel Paulista, que recebe sua primeira chance com a camisa da seleção brasileira. O jogador foi um dos destaques do Villarreal na temporada passada, tanto que chamou a atenção do Arsenal, que o contratou em janeiro. O curioso é que ele se lesionou no início do mês e ainda não voltou ao time.

Já Gil, destaque da defesa do Corinthians, havia recebido sua primeira chance com a camisa do Brasil em agosto do ano passado, quando foi chamado para os amistosos contra Colômbia e Equador. Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk, por sua vez, recebeu a primeira chance de Dunga nos amistosos contra Turquia e Áustria, em novembro.

Os cortes desta sexta-feira tiram dois jogadores do time considerado titular por Dunga. David Luiz sentiu um problema na coxa esquerda na derrota do Paris Saint-Germain diante do Bordeaux, no fim de semana. Diego Tardelli ainda se recupera de um estiramento e não entra em campo pelo Shandong Luneng desde o início do mês. Já Marquinhos, que poderia ser substituto de David Luiz, também está fora por problema muscular.

"Diego Tardelli, David Luiz e Marquinhos foram desconvocados por motivo de contusão. A comissão técnica da seleção brasileira monitora os 23 jogadores desde que são relacionados e, após troca de informações com os departamentos médicos dos clubes, decidiu pela desconvocação", explicou a CBF em seu site oficial.

Com os cortes, a tendência é que Dunga escale Thiago Silva e Miranda como dupla de zaga titular. No ataque, Robinho ou o próprio Luiz Adriano podem ganhar uma chance ao lado de Neymar.

Mais conteúdo sobre:
futebol seleção brasileira cbf david luiz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.