Srdjan Suki/Efe
Srdjan Suki/Efe

Dunga critica árbitro francês e vê maturidade no time do Brasil

Técnico comemora o fato dos brasileiros 'terem apanhado do início ao fim e não terem revidado'

ANDRÉ CARDOSO, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 19h10

Depois da vitória do Brasil por 3 a 1 sobre Costa do Marfim, Dunga criticou bastante o árbitro francês Stephane Lannoy, que, segundo ele, não conseguiu coibir a violência da Costa do Marfim no jogo deste domingo, 20, no Estádio Soccer City, em Johannesburgo. E, apesar da expulsão de Kaká nos minutos finais, o técnico brasileiro também elogiou a maturidade dos jogadores da seleção diante de um duelo de muito contato físico.

Veja também:

linkDunga xinga árbitro e jornalista após vitória

linkMédicos minimizam lesão e Elano diz que já está melhor

linkLuis Fabiano festeja fim de jejum

linkRAIO X - Brasil domina em vitória sobre a Costa do Marfim 

blog Daniel Piza: Começo de melhora

blog Milton Pazzi Jr.: O desempenho dos jogadores

Leia mais sobre a seleção brasileira

mais imagens GALERIA - Imagens do jogo do Brasil

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador |

"Hoje (domingo) foi uma prova dura para os jogadores, que apanharam do início ao fim e não revidaram. Os jogadores mostraram maturidade", afirmou Dunga, que também saiu em defesa de Kaká. "Foi uma expulsão totalmente injusta. No primeiro cartão amarelo, ele sofreu a falta e foi quem foi punido. Assim, estava bom para mim. Se eu jogasse, poderia fazer falta à vontade e o juiz não faria nada", ironizou o treinador.

As críticas ao árbitro francês não pararam por aí. "Foi um jogo de muita força física e muitas faltas. As pessoas que têm que controlar o espetáculo têm que saber o que é futebol. Fica difícil jogar futebol arte, como todo mundo pede, quando o árbitro deixa passar tudo", reclamou Dunga, que, por outro lado, ficou feliz com a atuação brasileira e com a vitória que deu a classificação antecipada.

Apesar de lamentar a expulsão de Kaká, Dunga viu um lado positivo com a suspensão do jogador na última rodada da primeira fase da Copa, sexta-feira, contra Portugal. "O Kaká estava adquirindo confiança e vinha melhorando. Por isso, seria importante dar continuidade ao trabalho (na próxima partida). Mas vai ser um período bom para ele dar uma descansada e aprimorar a recuperação", explicou.

Ainda durante a entrevista coletiva oficial da Fifa, depois do jogo, Dunga elogiou a atuação de Luís Fabiano, que fez dois gols e foi eleito o melhor em campo. "Todos no grupo confiam muito no Luís Fabiano. É normal que um atacante fique impaciente quando não faz gol há algum tempo (o jejum já durava seis partidas). Mas passamos confiança e tranquilidade para ele", contou o treinador.

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolBrasilDungaárbitro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.