Dunga e Felipão: muitos elogios um ao outro antes do jogo

O amistoso desta terça-feira entre Portugal e Brasil é também um duelo particular entre dois técnicos com estilos muito parecidos: Luis Felipe Scolari e Dunga. Mas ao contrário de rivais, os dois fizeram questão de elogiar o outro. Para Scolari, Dunga já tem experiência de comando. ?Ele comandava dentro de campo. Agora coloca em prática esse comando do banco?, afirmou o técnico de Portugal, com mais de vinte anos de experiência. Para Dunga, em seu sexto jogo pela seleção, Scolari é uma das pessoas em que tenta se ?espelhar? em termos de comportamento. ?Sua conduta precisa ser seguida. Sua lealdade, transparência e seu trabalho. Somos amigos de quem são nossos amigos. As vezes um amigo precisa dizer coisas e acham que estou bravo. Mas somos assim?, afirmou, confirmando que chegava a pensar como técnico quando atuava ainda como jogador. Na avaliação de Dunga, Felipão é ?um dos melhores técnicos do mundo?. Mas ninguém duvida que o jogo será disputado. O zagueiro português Jorge Andrade lembra que ?Portugal é quem vai a campo com o técnico campeão do mundo?. A partida desta terça-feira será a terceira de Felipão em um Brasil e Portugal. E nunca saiu derrotado. Empatou por 1 a 1 quando treinava Brasil e ganhou por 2 a 1 treinando Portugal. Agora, reconhece que ambas equipes estão em uma ?fase de construção?. Para o técnico pentacampeão do mundo em 2002, o jogo servirá para preparar equipe para Eliminatórias da Eurocopa de 2008. Do lado brasileiro, vários jogadores demonstraram gratidão em relação a Scolari. Lúcio, Gilberto Silva, Edmilson e Kaká deixaram claro que foram levados ao Mundial de 2002 graças a Scolari. O técnico de Portugal, porém, nega que voltará ao Brasil depois de 2008, quando termina seu contrato. ?Quero ficar na Europa uns quatro ou cinco anos ainda?, disse, sem dizer para onde irá. Scolari foi ainda questionado sobre o que pensava do fato de vários torcedores brasileiros torcerem por ele, mesmo contra o Brasil. ?Sei que isso ocorre. De repete um empate seria bom e ficaria tudo em casa?, completou o técnico de Portugal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.