Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Dunga elogia reservas: 'Quem entra tem que fazer a diferença'

Técnico mostra satisfação com a turma que vem do banco

ALMIR LEITE E GONÇALO JUNIOR, enviados especiais a Temuro, O Estado de S. Paulo

14 de junho de 2015 | 21h41

O técnico Dunga destacou o jogo coletivo, principalmente a entrada dos reservas no segundo tempo, como um aspecto fundamental para a vitória da seleção brasileira por 2 a 1, contra o Peru, neste domingo, pela primeira rodada do Grupo C da Copa América. Douglas Costa, o autor do gol da vitória, entrou no segundo tempo, no lugar de Diego Tardelli.

"Neymar foi decisivo, mas Daniel Alves foi decisivo, Miranda foi decisivo, Douglas foi decisivo. Neymar fez gol, mas o Daniel deu passe também. O Douglas Costa fez o gol. ", afirmou o técnico em entrevista coletiva no Estádio Germán Becker, em Temuco, no Chile.

"A partida mostrou o quanto é importante ter um coletivo forte para manter a velocidade e a marcação. É importante ter a opção de entrar e fazer a diferença. Firmino já foi decisivo e tantos outros também. Vamos ter que usar as trocas por causa do final da temporada. Quando alguém sentir o ritmo,vamos colocar um jogador mais inteiro", completou.

Dunga acha cedo para pensar em mudanças. Na próxima partida, contra a Colômbia, Phillippe Coutinho deverá estar à disposição depois de ter sido poupado neste domingo por causa de dores musculares. "Vamos ver o jogo agora, fazer a análise com o departamento médico para ver quem está em melhores condições. Não é porque um jogador não faz gol que vai ser tirado do time. Por outro lado, nem porque alguém faz gol vai se tornar titular", comparou.

Para o treinador, o Peru fez uma grande partida e dificultou muito a vitória brasileira. "Se o Peru repetir a atuação contra o Brasil terá grandes chances. A forma como eles jogaram aumentaram e muito a dificuldade para a seleção. Se eles continuarem com a velocidade de seus atacantes vai incomodar muita gente", avalia o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.