Jeff Zelevansky/ Getty Images
Jeff Zelevansky/ Getty Images

Dunga elogia seleção, apesar da magra vitória contra a Costa Rica

Treinador ressaltou boa participação dos estreantes

Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2015 | 07h00

O técnico da seleção brasileira avaliou como positiva a vitória do Brasil contra a Costa Rica por 1 a 0, ontem, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Para Dunga, os jogadores tiveram bom desempenho dentro de campo, apesar do placar magro.

"Foi bom. Todos os jogadores que estrearam foram bem. O Lucas (Lima), o Rafinha. O Kaká não estava estreando, mas voltando, e foi bem. O Hulk foi bem, o Danilo voltou de lesão. Todos foram bem", disse o treinador na coletiva após o duelo. Dunga cobra agora um aumento de rendimento da equipe.

"Agora, temos que melhorar. É normal, depois de só três ou quatro dias de treinamento, que você não consiga manter durante os 90 minutos o que gostaria. Você alterna a produção em alguns momentos. Temos que ir melhorando aos poucos", ressaltou o treinador.

Como não poderá contar com Neymar nas primeiras partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, em 2018, o técnico preferiu colocar o jogador do Barcelona apenas nos 12 minutos finais. Na coletiva, ele sugeriu que Neymar deverá atuar por mais tempo na partida de terça-feira, em Boston, diante dos Estados Unidos.

"A nossa ideia é utilizá-lo por mais tempo. Temos que dar nova oportunidade a alguns jogadores. Solidificar a forma de jogar da equipe, buscar alguns aspectos que temos feito em treinos. Temos que nos preparar para os dois jogos das Eliminatórias e pensar também no futuro, porque poderemos contar com o Neymar", salientou Dunga.

Com a falta de um jogador mais experiente nas últimas convocações, o treinador fez questão de destacar a função do veterano Kaká na partida deste sábado.

"Mudamos um pouco a forma na etapa final, sem um centroavante. O Kaká tinha jogado desse jeito e, até pelo histórico, faz com que o time tenha uma personalidade fora. O adversário fica mais atento. Ele tem uma boa leitura, sabe se posicionar e conhece as características dos companheiros", avaliou o gaúcho.

NOVOS CONVOCADOS

O técnico ainda falou sobre o aproveitamento de cada um dos 24 atletas convocados para os amistosos nos Estados Unidos.

"Certo não tem ninguém. Todos precisam aproveitar a oportunidade. Kaká entrou bem, Rafael entrou bem. Todos entraram e fizerem o que pedimos", completou Dunga.

Os primeiros compromissos do Brasil nas eliminatórias para Copa de 2018 estão marcados para o dia 8 de outubro, contra o Chile, em Santiago, e diante da Venezuela, no dia 13, em Fortaleza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.