Dunga minimiza importância de jogo contra a Argentina

O técnico Dunga procurou minimizar a tensão e a importância da partida entre a seleção brasileira e a Argentina, em 5 de setembro, pelas Eliminatórias. Segundo o treinador, esta será uma partida como qualquer outra, mesmo com o rival precisando da vitória.

AE, Agencia Estado

20 de agosto de 2009 | 16h54

"Não estamos pensando ainda (na partida), será apenas mais um jogo em nossa programação iniciada ha três anos. É como qualquer outra partida, apenas um pouco mais apimentada", afirmou o treinador, para depois rebater as provocações de Maradona, segundo o qual a Argentina tem mais fome de glória. "Cada um faz o que pode, cada um usa a arma que tem."

Sobre a possibilidade da Argentina ficar fora da Copa do Mundo, Dunga afirmou que não gosta de fazer previsões, mas garantiu que prefere enfrentar seleções mais fortes. "Não podemos falar em hipótese, se a Argentina ficará ou não fora. Se fosse fácil assim, jogaria na loteria amanhã. Agora, o importante é ganhar, de preferência contra os melhores, para ter um reconhecimento. A gente prefere jogar contra os melhores", ressaltou.

O Brasil lidera as Eliminatórias com 27 pontos, enquanto a Argentina está em quarto com 22. Os quatro primeiros se classificam para a Copa do Mundo - o quinto disputa repescagem contra o quarto da Concacaf.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleçãoDungaArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.