Dunga minimiza números e prega respeito aos EUA

JOHANESBURGO - Na véspera da final da Copa das Confederações, o técnico Dunga afirmou que respeita muito a seleção dos Estados Unidos e evitou comentar o favoritismo do Brasil na partida deste domingo, no estádio Ellis Park de Johanesburgo.

EFE

27 de junho de 2009 | 18h28

Veja também:

link Torcedores não podem falar alto durante treino do Brasil

link Ronaldinho ainda tem seu papel na Seleção Brasileira, diz Dunga

link Dunga elogia seleção e lembra que objetivo está perto

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Apesar das dez vitórias dos brasileiros em 11 duelos contra os americanos, o ex-volante minimizou as estatísticas favoráveis.

"No futebol não existe nem o passado, nem o futuro, só o presente. Os EUA têm uma equipe sólida e muito forte taticamente, com jogadores muito disciplinados", afirmou.

A final entre brasileiros e americanos está marcada para este domingo, às 15h30 de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.