Silvia Izquierdo/ AP
Silvia Izquierdo/ AP

Dunga pede desculpas por declaração sobre afrodescendentes

'Como me expressei não reflete meus sentimentos e opiniões'

ALMIR LEITE E GONÇALO JÚNIOR, Estadão Conteúdo

26 de junho de 2015 | 20h54

Horas depois de ter feito uma menção polêmica aos afrodescendentes, o técnico Dunga pediu desculpas. Na tarde desta sexta-feira, durante entrevista concedida em Concepcíon, no Chile, ele disse que "apanhava" como se fosse um afrodescendente ao comparar a pressão que recebia quando era jogador da seleção brasileira. Pouco depois, ao perceber o escorregão, se arrependeu.

"Quero me desculpar com todos que possam se sentir ofendidos com a minha declaração sobre os afrodescendentes. A maneira como me expressei não reflete os meus sentimentos e opiniões", desculpou-se, por meio nota divulgada à noite pelo site da CBF.

À tarde, ao responder uma pergunta sobre críticas recebidas quando jogava, Dunga havia afirmado: "Nós éramos ruins com sorte e os outros eram bons com azar. Aquela seleção tinha uma cobrança de 40 anos sem Copa América e 24 anos sem Copa. Até acho que sou afrodescendente de tanto que apanhei e gosto de apanhar. Os caras olham para mim e falam ''vamos bater nesse aí''. E começam a me bater, sem noção e sem nada. Aqui na seleção só tem uma opção: ganhar. É um preço bom que se paga. É uma alegria e um orgulho defender esse País".

Pouco depois, já se comentava que o treinador iria se desculpar, o que foi feito em uma nota de apenas quatro linhas no site da CBF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.