Lucas Figueiredo|Mowa Press
Lucas Figueiredo|Mowa Press

Dunga repete formação e Neymar dá dois sustos em treino da seleção

Técnico não mexe na equipe titular e vê atacante sofrer com dores

Daniel Batista, enviado especial a Teresópolis, O Estado de S. Paulo

23 de março de 2016 | 17h30

O técnico Dunga comandou nesta quarta-feira o último treino da seleção brasileira antes da viagem para Recife, onde a equipe enfrentará o Uruguai, nesta sexta-feira, às 21h45, na Arena Pernambuco. O treinador repetiu a formação treinada na terça-feira e a atividade ficou marcada por dois sustos do atacante Neymar.

Nos minutos finais do treinamento, o astro do Barcelona levou uma pancada no pé direito e mostrou sentir dores. Saiu caminhando com certa dificuldade e logo em seguida o treino foi finalizado. Antes da bola rolar, ele reclamou de dores musculares e foi junto com o médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar para um hospital em Teresópolis onde passou por exames e nada foi constatado.

Durante o treino, Dunga comandou um coletivo em campo reduzido e deixou claro já ter definido o time para o confronto com os uruguaios. O time titular foi formado por Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luis; Luiz Gustavo, Paulinho, Renato Augusto, Douglas Costa e Willian; Neymar.

Os reservas atuaram com Diego Alves; Danilo, Gil, Marquinhos e Alex Sandro; Oscar, Philippe Coutinho e Lucas Lima; Ricardo Oliveira, Jonas e Hulk. Atrás de um dos gols, o goleiro Marcelo Grohe fez um trabalho especial com o preparador de goleiros Taffarel. Nos minutos finais da atividade, Dunga chegou a testar Ricardo Oliveira no lugar de Renato Augusto, talvez pensando em uma possível substituição.

Como aconteceu no treino de terça-feira, os torcedores tiveram acesso ao treino, mas não puderam se manifestar. Ao final da atividade, os laterais Alex Sandro e Danilo e o zagueiro David Luiz foram conversar com alguns fãs, enquanto outros atletas treinaram finalização em chutes de longa distância.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.