Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Dunga revela que 15 jogadores da seleção tiveram virose no Chile

Enfermidade prejudicou treinos da semana e a velocidade no jogo

ALMIR LEITE E GONÇALO JUNIOR, ENVIADOS ESPECIAIS A CONCÉPCION, O Estado de S. Paulo

27 de junho de 2015 | 22h05

O técnico Dunga revelou que um dos motivos da queda de produção dos jogadores brasileiros na derrota para o Paraguai, principalmente no segundo tempo, foi uma virose, que atacou grande parte do grupo. Por isso, ele teve de diminuir o ritmo dos treinamentos ao longo da semana, o que comprometeu a velocidade da equipe.

"Tiveram virose, muita dor de cabeça, dor nas costas, mal estar no corpo e uns sentiram mais que os outros. Tivemos de diminuir intensidade para tentar recuperá-los. E alguns tiveram ânsia que tivemos de atenuar", falou o treinador em entrevista coletiva após a derrota para o Paraguai nos pênaltis por 4 a 3 pelas quartas de final da Copa América.

O treinador afirmou que pelo menos 15 dos 22 jogadores que estão no Chile tiveram uma virose. Everton Ribeiro, um dos jogadores que perdeu pênalti, admitiu o problema. "Sim, faz 2 ou 3 dias (que tivemos viremos), quase meio time, até mais. Eu fui um deles, pegando a virose, mas não sabemos como foi. Isso prejudica, mas não podemos colocar culpa, são coisas do futebol", afirmou.

Dunga ainda revelou que o meia Willian, substituído para a entrada de Douglas Costa, passou mal no intervalo do empate contra o Paraguai por 1 a 1. "O Willian passou mal no intervalo e o Robinho já estava extenuado. Tínhamos que equilibrar o jogo na questão física pra tentar uma troca e um maior controle de posse de bola. Depois a gente ia pensar nos pênaltis", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.