Andre Penner/AP
Andre Penner/AP

Dunga revela que voltará a trabalhar no ano que vem

Técnico está afastado do futebol desde que deixou o comando da Seleção em 2010

PAULO FAVERO, Agência Estado

22 de novembro de 2012 | 19h05

SÃO PAULO - O técnico Dunga revelou nesta quinta-feira que voltará a trabalhar no ano que vem, mas fez mistério sobre qual será seu futuro profissional. Ele está afastado do futebol desde que deixou o comando da seleção brasileira, após a disputa da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

"Seguramente vou trabalhar em 2013", avisou Dunga, ao responder uma pergunta do público durante a gravação do programa Altas Horas, da TV Globo, na tarde esta quinta-feira, em São Paulo - a previsão é de que a atração seja exibida apenas no dia 8 de dezembro.

Apesar de afirmar a intenção de retomar a carreira de treinador, Dunga não deu detalhes sobre seus projetos. Ele estaria nos planos do Inter, que acaba de demitir Fernandão, e também teria mercado para trabalhar no futebol italiano, onde fez sucesso como jogador.

Ele também admitiu que aceitaria voltar ao comando da seleção brasileira caso fosse convidado. "A seleção você não escolhe, você é convocado", explicou Dunga. "Chegar uma vez lá é difícil. A segunda é quase impossível. Mas, se me chamarem, não tem nenhum problema."

Mostrando uma postura mais relaxada, bem diferente do tempo em que era técnico da seleção, Dunga fez uma análise do futebol brasileiro. Mas ele falou genericamente, sem comentar especificamente do trabalho de seu sucessor Mano Menezes ou de qualquer outra pessoa.

"O problema do Brasil é que não temos uma seleção olímpica, a gente tem a mentalidade de fazer a renovação já na seleção principal. Na Espanha ou na Alemanha, por exemplo, o pessoal começa no Sub-15 e, quando chega na principal com 23 anos, já tem uma experiência", explicou.

Ao continuar sua análise, ele criticou a rapidez com que novos atletas são lançados. "Outro defeito é que a gente apressa muito as coisas. Por falta de dinheiro, o clube começa a lançar o jogador com 16 anos e, geralmente, o jogador não está pronto nessa idade", disse Dunga.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolDunga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.