Dupla de ataque é trunfo do Atlético-MG contra Vitória

A principal dupla de ataque do Atlético-MG, Diego Tardelli e Obina, volta a atuar neste domingo, contra o Vitória. A partida, válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, será às 16 horas, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

MARCELO PORTELA, Agência Estado

19 de setembro de 2010 | 08h17

Diego Tardelli, que já marcou 21 gols em 2010, volta ao time após ficar afastado por pouco mais de duas semanas para tratamento de uma lesão muscular. Já Obina, artilheiro do Atlético-MG no Brasileirão, com sete gols em oito partidas, sentiu dores no jogo contra o Atlético-PR, na quarta-feira, mas se recuperou e foi liberado pelo departamento médico.

E a dupla será essencial para a equipe mineira, que decidiu apelar até para a concentração para tentar afastar a má fase que enfrenta na competição. O time está há 13 rodadas consecutivas na zona de rebaixamento e não tem chance de deixar a área da degola mesmo que consiga derrotar o Vitória.

O Atlético-MG só ganhou seis dos 22 jogos disputados no campeonato - foram 13 derrotas. Diante da situação crítica, os próprios jogadores se reuniram com a direção do clube e propuseram passar 15 dias concentrados na Cidade do Galo, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Apesar da decisão dos atletas, o técnico Vanderlei Luxemburgo disse que não deixará o grupo junto todo este tempo, "porque senão, daqui a pouco vai estar um dando porrada no outro". De acordo com o treinador, após cada partida ou retorno de viagem, os jogadores serão liberados para ir em casa e voltar para a concentração no dia seguinte.

O mau desempenho em campo não é o único problema do técnico para a partida deste domingo. Cinco jogadores estão afastados por causa de lesões e não poderão atuar: o zagueiro Réver, o volante Jataí, o lateral-direito Rafael Cruz e os meias Fabiano e Mendez. Mas o volante Zé Luís está à disposição de Luxemburgo, após ficar mais de um mês afastado por causa de uma cirurgia no joelho esquerdo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.