Giuseppe Cacace/AFP
Giuseppe Cacace/AFP

Durante vitória da Argentina, Sampaoli pergunta a Messi: 'Devo colocar Aguero?'

Técnico é flagrado pelas câmeras pedindo orientação ao capitão da equipe se deveria mandar o atacante a campo

O Estado de S.Paulo

27 Junho 2018 | 08h29

A vitória da Argentina sobre a Nigéria nesta terça-feira foi uma das mais épicas da história das Copas do Mundo. No entanto, o triunfo por 2 a 1 que rendeu a classificação às oitavas de final e a eliminação do rival teve mais amostras de que o clima entre os jogadores e o técnico Jorge Sampaoli não é nada bom.

+ "Teria sido injusto sair do Mundial agora", diz Messi

+ Sampaoli exalta coragem e prevê "jogo difícil" contra a França

+ Após cometer pênalti, Mascherano diz "ter tirado peso das costas"

Durante o segundo tempo, enquanto a partida ainda estava empatada em 1 a 1, as câmeras flagraram um pedido do treinador a Lionel Messi, sabidamente um dos líderes do elenco e que, de acordo com a imprensa argentina, teria comandado um boicote a ele logo após a derrota contra a Croácia.

De acordo com a leitura labial das imagens feita nas redes sociais, Sampaoli aproveita que  Messi está próximo ao banco de reservas e lhe pergunta: "Leo, devo colocar 'Kun'?", em referência a Sergio Aguero, que iniciou o jogo na reserva - Gonzalo Higuaín entrou em seu lugar. Sem olhar diretamente, o camisa 10 fez sinal com a cabeça concordando com o pedido.

 

A imprensa europeia já havia afirmado que a condição que os jogadores deram para a permanência de Sampaoli no comando da Argentina era a de que eles "ignorariam" o que o técnico teria a dizer e, então, treinariam a si mesmos. Imagens de treinos durante a última semana mostraram o zagueiro Javier Mascherano conversando sobre táticas com o treinador, o que mostra que o ex-jogador do Barcelona seria um dos comandantes do time dentro de campo.

No momento do segundo gol marcado contra a Nigéria, inclusive, todos os jogadores comemoraram juntos e nenhum deles se aproximou de Sampaoli, que correu sozinho próximo ao banco de reservas. Depois, no reinício da partida, Messi chegou a cumprimentá-lo de forma bastante discreta e pouco próxima.

Na coletiva após a partida, Sampaoli preferiu elogiar o grupo e o seu principal jogador, autor do primeiro gol. "O gesto que ele teve comigo me deixa orgulhoso, porque sabe a paixão que tenho pelo futebol. Falar com ele, me abrir e colocar a limpo a situação para essa Copa do Mundo. Compartilhamos o sonho de vir à Rùssia conseguir alguma coisa. Eu disse ao Leo que todo o entorno futebolístico iria lhe passar segurança, tranquilidade e suporte", afirmou.

Classificada em segundo lugar no Grupo D, a Argentina enfrentará a França, líder do Grupo C. Croácia e Dinamarca farão o outro duelo nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.