Durban minimiza falhas e promete estar pronta para Copa

O prefeito de Durban minimizou os problemas enfrentados, principalmente com o bondinho que passa por cima do estádio, e garantiu que a cidade estará pronta em duas semanas para receber a Copa do Mundo. "A infraestrutura está toda lá. É possível sentir o clima de Copa crescendo", afirmou o prefeito Michael Sutcliffe.

AE-AP, Agência Estado

26 de abril de 2010 | 15h43

Ele disse o que o Aeroporto Internacional Rei Shaka será aberto neste fim de semana e a estação ferroviária nos arredores do estádio que receberá a partida entre Brasil e Portugal estará funcionando em dez dias. Além disso, todos as melhorias nas estradas deverão ser feitas até meados de maio.

O bondinho já parou oito vezes, o que levou o Ministério do Trabalho da África do Sul a dar 60 dias para que os administradores mostrassem que ele é seguro. O prefeito, porém, garante que o problema em um cabo de dados já foi descoberto e o teleférico passará por reparos, estando pronto na quinta-feira.

A primeira partida a ser realizada na cidade de Durban na Copa do Mundo da África do Sul será o confronto entre Alemanha e Austrália, no dia 13 de fevereiro. O duelo entre Brasil e Portugal acontecerá em 25 de junho. Além disso, a cidade sediará outros cinco jogos do Mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do MundoDurbanCopa 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.