Dúvidas jurídicas impedem Botafogo de assumir Engenhão

Comissão de licitação encontra problemas e pede mais tempo para analisar os papéis do alvinegro

Michel Castellar, do Estadão,

02 Agosto 2007 | 13h14

Dúvidas jurídicas na documentação apresentada pelo Botafogo impediram o clube de ser anunciado oficialmente como o administrador do Estádio Olímpico João Havelange, popularmente conhecido como Engenhão. Na manhã desta quinta-feira, a comissão de licitação da prefeitura do Rio começou a analisar o processo. Porém, os auditores encontraram alguns problemas e acabaram suspendendo a sessão para ter mais tempo de estudar os papéis. Na sexta-feira, uma nova data para a seqüência da concessão do estádio deverá ser informada - o Botafogo foi o único clube a apresentar proposta pelo Engenhão. Apesar do contratempo, o clube carioca não deve ter problemas em assumir o estádio - até o prefeito do Rio, César Maia, disse não ter dúvidas de que o alvinegro será o vencedor do processo. Com a concessão, o Botafogo deve pagar à prefeitura um aluguel mensal no valor de R$ 1,6 mil, além de assumir os custos de manutenção do Engenhão - aproximadamente R$ 400 mil. O período de concessão será de 20 anos.

Mais conteúdo sobre:
Botafogo-RJEngenhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.