Marco Bertorello/AFP
Marco Bertorello/AFP

Dzeko marca no final e Roma arranca empate com Sampdoria em jogo adiado

Atacante bósnio fez o gol salvador aos 47 minutos do segundo tempo

Estadão Conteúdo

24 Janeiro 2018 | 20h34

A Roma tem que agradecer ao seu centroavante o ponto obtido contra a Sampdoria, nesta quarta-feira, no estádio Luigi Ferraris, em Gênova, em jogo adiado da terceira rodada do Campeonato Italiano - por causa do mau tempo na cidade no início de setembro. O bósnio Dzeko fez o gol salvador dos romanos, aos 47 minutos do segundo tempo, para garantir o empate por 1 a 1.

+ Com gol brasileiro, Juventus ganha e mantém perseguição ao Napoli

Apesar do gol nos acréscimos, a Roma não teve a sua situação alterada na tabela de classificação da competição. Os romanos seguem em quinto lugar, agora com 41 pontos, e perder a chance de empatar com a Internazionale, que está em quarto e dentro da zona de classificação à próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. Já a Sampdoria vai a 34 e continua na sexta colocação, hoje classificada à Liga Europa.

Neste final de semana, pela 22.ª rodada - a terceira do segundo turno -, uma coincidência de tabela fará com que as duas equipes se enfrentem novamente, desta vez no estádio Olímpico, em Roma.

Em campo, a Roma teve alguns desfalques consideráveis como o atacante El Shaarawy e o meia Perotti, todos lesionados. Assim Dzeko ficou mais isolado no ataque e pouco foi ajudado pelo sistema de criação dos romanos.

Do outro lado, o experiente centroavante Quagliarella fez a sua parte e abriu o placar em uma cobrança de pênalti, aos 45 minutos. Mas o lance foi polêmico, já que teve a ajuda do árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês). Após cruzamento da esquerda, Kolarov foi tentar cortar e acabou colocando a mão na bola. O árbitro mandou seguir, mas pouco menos de um minuto depois, foi alertado pelo árbitro de vídeo, parou a partida e marcou a falta dentro da área, gerando muita reclamação da Roma.

Em desvantagem no placar, a Roma manteve Dzeko como referência na segunda etapa e optou por dois outros nomes pelo lado do campo: Schick e Antonucci. Até o meia brasileiro Gerson, ex-Fluminense, também entrou. E, de tanto pressionar, a equipe da capital foi premiada com o empate. Nos acréscimos, o centroavante bósnio escorou cruzamento e deu números finais à partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.