Ricardo Duarte| Divulgação
Ricardo Duarte| Divulgação

'É bom aproveitar cada segundo', diz Allison em despedida do Inter

Após 15 anos no clube, goleiro irá para a Roma

Estadão Conteúdo

09 de maio de 2016 | 11h32

A conquista do sexto Campeonato Gaúcho consecutivo do Internacional rendeu uma noite de comemorações da torcida e do elenco no último domingo, mas para uma pessoa em especial o título teve um significado diferente. O goleiro Alisson viveu sua provável despedida do clube que o criou e que foi sua casa durante 15 anos.

De saída para a Roma, onde atuará a partir do segundo semestre, o capitão levantou o troféu do Gaúcho e depois protagonizou um momento especial no Beira-Rio. Sozinho, voltou ao estádio já vazio, sentou ao pé de uma das traves que defendeu por tantas vezes e chorou. Foi acalentado por seu irmão, o também goleiro Muriel, e ali ficaram por alguns minutos.

Na volta para o vestiário, Alisson mal conseguia falar sobre o que sentia. "É bom aproveitar cada segundo. As pessoas mais velhas, com mais sabedoria, sempre me aconselham a aproveitar os momentos. Fica a alegria, não tem tristeza. Quando tem choro, é choro de alegria, de satisfação... Não dá para falar", disse o goleiro com o olho cheio de lágrimas.

Alisson está negociado com a Roma e não deve defender mais o Internacional, já que foi convocado para a seleção brasileira que disputará a Copa América Centenário. Há ainda a possibilidade de que ele defenda o time gaúcho nas duas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, mas a tendência é que seja preservado.

O técnico Argel Fucks reconheceu a trajetória do goleiro e sua importância para o Inter. "Alisson tem bom caráter, é simpático, educado, jogador macho. Nos momentos mais difíceis, assume a responsabilidade. É uma satisfação grande trabalhar com ele. Quem sabe a gente possa trabalhar juntos novamente... O Alisson deixa um legado aqui no Internacional. Sai pela porta da frente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.