Josep Lago/AFP
Josep Lago/AFP

É dia de Neymar jogar por Messi na Liga dos Campeões

Argentino, machucado, será ausência contra o Bayer Leverkusen

O Estado de S. Paulo

29 de setembro de 2015 | 07h00

O Barcelona começa nesta terça-feira a sua caminhada de dois meses sem Messi. Três dias depois de o craque ter sofrido uma lesão no joelho esquerdo, o time receberá o Bayern Leverkusen, às 15h45 (horário de Brasília), no Camp Nou, pela segunda rodada da Liga dos Campeões. E o homem encarregado de assumir o papel de protagonista do argentino é Neymar.

Na entrevista coletiva do técnico Luis Enrique, nas matérias de apresentação da partida e nos textos de colunistas foram muitas as referências a esse detalhe. O tom é o seguinte: Neymar foi contratado para não deixar a peteca cair quando Messi não estiver em campo, e agora terá sua prova de fogo.

Na temporada 2013/2014, a primeira do brasileiro no clube, Messi sofreu uma lesão muscular em novembro que o deixou dois meses sem jogar, mas Neymar também sofreu com problemas físicos. 

Agora, vindo de uma temporada bem-sucedida em que marcou 39 gols e foi peça importante na conquista da tríplice coroa (Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões e Copa do Rei), Neymar tem credenciais e prestígio suficientes para receber o bastão do argentino. 

O técnico Luis Enrique sabe que a equipe perderá muito com a ausência de Messi e tratou de não colocar mais pressão sobre Neymar. “Messi é insubstituível, por isso tentaremos encontrar uma fórmula para jogar sem ele. Neymar não tem de ser Messi, basta que seja Neymar para nos ajudar muito.”

Ele avalia duas opções para montar o time sem o argentino. A primeira é colocar Munir ou Sandro (dois garotos formados no clube) ao lado de Neymar e Suárez no ataque. A outra é abrir mão do esquema com três atacantes - uma marca do clube - e jogar no 4-4-2, com Mascherano de volante ao lado de Busquets e Rakitic e Iniesta como meias. Na primeira rodada o Barça empatou na Itália com a Roma por 1 a 1, e o Bayer Leverkusen ganhou na Alemanha do BATE Borisov por 4 a 1.

O Bayern receberá hoje o Dínamo de Zagreb em Munique. Se vencer, o time alemão vai se isolar na liderança do Grupo F - a equipe croata, que não perde há 45 partidas, ganhou do Arsenal na primeira rodada. “A invencibilidade deles é impressionante e mostra que é um time que não se entrega nunca”, disse o técnico Pep Guardiola. “Para ter certeza de passar às oitavas de final na Liga dos Campeões é preciso ganhar as três partidas em casa e pelo menos uma como visitante. Começamos bem com a vitória na Grécia (3 a 0 sobre o Olympiacos), agora temos de fazer nosso papel diante de nossos torcedores”, afirmou. 

Ele confirmou a escalação do atacante polonês Lewandowski, autor de sete gols nas duas últimas partidas. “Espero que sua grande fase continue amanhã (hoje)”, disse Pep. 

Em Portugal, o Porto receberá o Chelsea. Será o reencontro do técnico José Mourinho com o clube que levou ao título europeu e com o goleiro Iker Casillas, titular do Porto e com quem teve problemas quando trabalhava no Real Madrid.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.