Koen van Weel/EFE
Koen van Weel/EFE

'É hora de Blatter tirar o time de campo', diz Michael van Praag

Presidente da federação holandesa diz que atual mandatário é a 'personificação da má imagem da Fifa'

REUTERS

28 de janeiro de 2015 | 16h30

Michael van Praag, presidente da Federação Holandesa de Futebol, mencionou nesta quarta-feira seis países que apoiam sua campanha para a presidência da Fifa. Falando em uma coletiva de imprensa para lançar formalmente seu desafio ao atual mandatário, Joseph Blatter, o erudito de 67 anos disse ter o apoio de Bélgica, Suécia, Escócia, Romênia, Ilhas Faroe e Holanda. Ele diz que encaminhou as confirmações de apoio à Federação Internacional de Futebol.

Ele ainda afirmou que chegou a hora de Blatter tirar o time de campo.“A Fifa está indo mal e perdeu toda a credibilidade”, declarou. “A Fifa está constantemente sob suspeita de conflitos de interesse, de nepotismo, de corrupção. A Fifa está de costas para o futuro”.

“Não tenho nada contra o senhor Blatter”, continuou, “na verdade gosto muito dele como pessoa.“Entretanto, alguém que liderou uma organização durante tantos anos, e que se tornou a personificação de sua má imagem, não pode mais ser o rosto de uma operação de modernização para uma nova Fifa. É impossível”, acrescentou.

Van Praag é um dos cinco candidatos que pretendem pôr fim às manchas do reinado de 17 anos de Blatter como presidente – os outros são o príncipe Ali Bin Al-Hussein, da Jordânia, o francês Jérôme Champagne, seu compatriota David Ginola e o ex-jogador português Luis Figo.O agente ítalo-holandês Mino Raiola, cuja candidatura foi vista como um golpe publicitário, retirou-se da disputa nesta quarta-feira.
Tudo o que sabemos sobre:
Fifafutebolfutebol internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.