E-mail enviado à Fifa causa crise em federação do Irã

Um dos principais funcionários da federação iraniana de futebol apresentou sua demissão na segunda-feira após, acidentalmente, ter desejado feliz ano-novo à Associação Israelense de Futebol.

AE, Agencia Estado

05 de janeiro de 2010 | 09h35

Mohamed Mansour Azimzade, porta-voz da Federação de Futebol da República Islâmica do Irã, enviou as saudações por e-mail à Fifa com um pedido para que a entidade repassasse a mensagem às federações de todo mundo.

Azimzade, contudo, havia exigido que Israel - um dos principais inimigos do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad - não fosse adicionado à lista dos felicitados.

Entretanto, por motivos ainda não esclarecidos, Israel acabou entre os destinatários da amistosa saudação iraniana. A confusão causou um profundo mal-estar entre as autoridades do Irã, e Azimzade apresentou sua demissão para encerrar a crise política e esportiva. Israel e a Fifa, até o momento, não se pronunciaram sobre o e-mail iraniano.

Logo após a Revolução Islâmica, em 1979, o Irã rompeu relações diplomáticas com Israel. Sob ordens do regime dos aiatolás, as delegações esportivas iranianas também evitam jogar contra equipes israelenses em competições internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaIrãIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.