'É muito caro', revela presidente do PSG após desistir de Di María

Pedida do Real Madrid pelo meia da seleção argentina era de aproximadamente R$ 200 milhões, segundo a imprensa espanhola

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 11h30

O Paris Saint-Germain encerrou as negociações com o Real Madrid para tentar contratar Ángel di María por considerar o meia argentina caro demais, disse o presidente dos campeões franceses nesta quinta-feira. O PSG vinha discutindo com o Real a compra de Di María, que, segundo a imprensa espanhola, tinha um valor de 75 milhões de euros (100,3 milhões de dólares), disse o presidente do clube francês, Nasser Al-Khelaifi, durante a apresentação do zagueiro brasileiro David Luiz, novo reforço do time.

“Era caro demais e encerramos as conversas”, afirmou o dirigente, que não revelou possíveis outros reforços para a equipe.

Di María, que foi titular da seleção argentina na Copa do Mundo antes de se machucar contra a Bélgica e desfalcar a equipe na semifinal e na final, voltou a treinar com o Real na terça-feira. O clube não confirmou oficialmente que busca vender o jogador, e o técnico Carlo Ancelotti disse contar com o meia de 26 anos nessa temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.