Alex Morton|Reuters
Alex Morton|Reuters

Artilheiro ex-operário faltou ao primeiro treino da carreira

Vardy deixa 8ª divisão até carreira virar exemplo de dedicação

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2016 | 17h00

No último mês, a Inglaterra venceu a atual campeã mundial, a Alemanha, em amistoso, em Berlim, com um gol de letra de um ex-operário que faltou no primeiro dia de treino em seu time amador. A improvável e surpreendente história de Depois virou exemplo de dedicação em time amador o levou a ser o principal herói da zebra do futebol inglês.

Somente aos 29 anos, o jogador ganhou destaque, ao superar períodos em equipes amadoras, passar por clubes da 8ª e 5ª divisões e desembarcar no Leicester em 2012 ainda longe de qualquer expectativa como a vivida hoje, como vice-artilheiro do campeonato com 21 gols.

“Ele sempre foi especial e muito rápido. Mas antecipar esse sucesso era impossível”, disse ao Estado Allen Bethel, diretor do clube onde Vardy começou a carreira, o Stocksbridge Park Steels, time amador de Sheffield. A cidade industrial no norte da Inglaterra é onde o atacante nasceu e precisou penar para superar a realidade local da dura rotina nas fábricas.

Os treinos do time eram apenas a segunda obrigação dele até 2010. “Jamie trabalhava em período integral em uma indústria de próteses de carbono para pessoas com deficiência”, contou o dirigente. Nos primeiros quatro anos como amador, ele não recebeu salário no time.

A determinação em superar dificuldades fez Vardy não desanimar quando aos 16 anos foi dispensado por um dos principais clubes da cidade, o Sheffield Wednesday. Nas sete temporadas no time que o acolheu, a principal preocupação de Vardy ao sair do trabalho era comer algum lanche no caminho para ter disposição nos treinos. Nem sempre a escolha era saudável, ele próprio admite.

Depois de anos nas divisões inferiores do Stocksbridge, veio a chance de ser promovido. “No primeiro dia de treino com a equipe principal ele faltou. Foi a única ausência dele em todas as sete temporadas no clube. Quase sempre ele era o primeiro a chegar e o último a sair. Tinha vontade de melhorar”, disse Bethel.

Nas sete temporadas na equipe o maior salário dele foi de R$ 2,4 mil. Em 2010, Vardy deixou o clube para ser contratado pelo Halifax Town, onde venceu a 8ª divisão. As boas atuações o levaram ao Fleetwood Town para novo feito: campeão e artilheiro da 5ª divisão.

As duas equipes pequenas avisaram ao Estado que não dariam entrevistas sobre o atacante. O enorme volume de pedidos da imprensa internacional as impediam de dar conta.

Os sucessos em divisões inferiores chamaram a atenção do Leicester. O clube ainda estava na 2ª divisão quando apostou nele e agora colhe os frutos. Vardy detém o recorde de marcar em 11 jogos seguidos no Campeonato Inglês.

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.