Bruno Cantini/ Divulgação
Bruno Cantini/ Divulgação

‘É possível uma reviravolta no campeonato’

Goleiro critica erros de arbitragem contra o Atlético-MG

Entrevista com

Victor

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2015 | 17h00

Como está a expectativa em Belo Horizonte para o jogo do Atlético-MG contra o Corinthians?

A expectativa é muito grande, não só entre os torcedores, mas entre os jogadores também. É um jogo que todos estavam esperando. São duas equipes brigando pelo título. É uma final de campeonato.

O Atlético-MG encara como a última chance de continuar brigando pelo título, mesmo ainda restando mais cinco rodadas?

Temos consciência que é um jogo-chave para a gente continuar com chances de título. Só estamos pensando no Corinthians, não fazemos contas para a sequência do campeonato.

O Atlético-MG conquistou a Libertadores em 2013 e a Copa do Brasil em 2014 quando poucas pessoas acreditavam. Esse histórico anima vocês?

Aquelas grandes viradas são a marca do Atlético-MG. Agora, todo mundo acredita que também é possível acontecer uma reviravolta no campeonato. Vamos lutar até o final. Tudo pode acontecer.

Vocês ficaram surpresos com a reação do Corinthians depois das saídas de Guerrero, Emerson e Fábio Santos?

O Corinthians é um grande clube. Quando entra em qualquer campeonato tem condições de brigar pelo título. Para mim, a liderança do Corinthians não é uma surpresa, pela capacidade dos seus jogadores e, principalmente, do Tite. Hoje, o Corinthians merece estar na liderança, mas o Atlético-MG também vem fazendo uma grande campanha, de campeão. O Corinthians é um pouco mais regular, mas vejo as duas equipes na mesma condição.

A chave do jogo para o Atlético-MG está em anular o meio-campo do Corinthians?

O Corinthians tem um meio-campo muito forte, com jogadores de qualidade técnica e eficiência tática. É um time muito bem organizado. Temos de buscar alternativas para provocar um desequilíbrio tático neles. Nos detalhes, e graças à capacidade dos nossos jogadores, temos condições de desmontar o esquema deles.

O fato de Atlético-MG e Corinthians estarem com os mesmos treinadores durante todo o campeonato é decisivo para as boas campanhas das duas equipes?

Ter sequência, estrutura de equipe e uma base bem montada é fundamental. Mas, a manutenção do treinador só ocorre devido aos resultados. O Atlético-MG, desde a chegada do Levir, ganhou a Copa do Brasil, o Campeonato Mineiro e está brigando pelo título no Brasileiro.

O campeonato está manchado?

Se erros de arbitragem não tivessem sido cometidos, a diferença para o Corinthians não seria de oito pontos. Não tiro o mérito do Corinthians, que vem fazendo uma grande campanha, mas é inegável que o Atlético-MG perdeu vários pontos por erros da arbitragem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.