Reprodução
Reprodução

'É um dos piores dias da minha vida', afirma amigo de Cleber Santana

Rodrigo Andrade deixou a Chapecoense em julho rumo ao Fortaleza

Daniel Batista, enviado especial a Chapecó, O Estado de S. Paulo

29 Novembro 2016 | 19h38

O dia é de luto para amigos e familiares de jogadores da Chapecoense. Rodrigo Andrade, que deixou o clube em julho para jogar no Fortaleza, mostrou abatimento nesta terça-feira depois do acidente aéreo na Colômbia. A queda do avião deixou 71 mortos e 6 feridos nos arredores de Medellín.  

"Não estou em condições de falar. Não levanto da cama desde cedo, estou com dores no corpo e hoje é um dos piores dias da minha vida. O Cleber Santana era um dos meus melhores amigos. E criei muitas amizades verdadeiras no clube", lamentou.

A dor fica ainda mais intensa quando lembra da conversa que teve com o amigo na última sexta-feira. Em uma troca de mensagens no Whatsapp, Rodrigo parabenizou o jogador da Chapecoense pela classificação à final da Copa Sul-Americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.