"É uma satisfação enorme", diz Ronaldo após bater recorde

Depois de entrar para a história das Copas ao se tornar o maior artilheiro da competição, com 15 gols, o atacante da seleção brasileira Ronaldo disse que "é uma satisfação enorme" superar o alemão Gerd Müller, que detinha a marca de 14 tentos desde o Mundial de 1974 - ele já havia se igualado ao germânico no confronto com o Japão."Apesar de estar muito feliz por ter ampliado esse recorde, não quero esquecer que o objetivo está sendo alcançado, que é de chegar na final, passo a passo", comentou. "É difícil fazer história, custa muito, exige muito sacrifício e muito trabalho", completou o jogador, que conquistou o feito ao marcar o primeiro gol do Brasil na vitória sobre Gana, por 3 a 0, nesta terça-feira, pelas oitavas-de-final.Muito criticado nas primeiras rodadas da Copa da Alemanha, Ronaldo comentou o tento que fez logo aos 5 minutos de jogo, após um passe de Kaká. "Usei a minha característica principal (a velocidade). Na hora do chute, sabia que tinha que enganar o goleiro deles (Richard Kingson) de alguma maneira (ele deu uma pedalada). Achei que iria me complicar se segurasse mais a bola. Tomara que todos continuem caindo", comentou.Com três gols na Copa da Alemanha, um a menos que o alemão Klose, Ronaldo disse que não se preocupa em voltar a ser artilheiro da competição - ele conseguiu o feito em 2002 ao fazer 8. "Primeiro preciso pensar em fazer os gols sempre e ajudar a seleção a passar de fase".O atacante também elogiou a boa atuação da defesa brasileira, que foi muito exigida no confronto diante dos ganenses. "É tirar todo o mérito falar que foi só o ataque que conseguiu isso (da vitória) . É injustiça dizer que eles só arrebentaram hoje. O trabalho está sendo bem feito, o grupo está dando conta do recado".Na goleada sobre os japoneses (4 a 1), na última rodada da fase classificatória, Ronaldo também superou Pelé na artilheira da seleção brasileira em Copas - o "Atleta do Século" fez 12. Somado a isso, o atacante do Real Madrid é o segundo maior artilheiro da equipe nacional, com 67 gols - o recorde pertence a Pelé (95).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.