Karim Jaafar/AFP
Karim Jaafar/AFP

Econômico, Bayern derrota Al Ahly por 2 a 0 e vai decidir Mundial com o Tigres

Lewandowski fez os dois gols da equipe de Munique no triunfo pela semifinal

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2021 | 17h01

O Bayern de Munique ratificou seu favoritismo, nesta segunda-feira, ao garantir a vaga na final do Mundial de Clubes, no Catar, com a vitória por 2 a 0 sobre o Al Ahly, do Egito, em Doha. Com o econômico resultado, o time alemão vai enfrentar na quinta-feira o Tigres, do México, que eliminou o Palmeiras, no domingo.

Com toques rápidos em triangulações, o Bayern chegou muitas vezes na área egípcia, principalmente com jogadas pelas laterais, mostrando que os times europeus também dão importância ao título mundial. A impressão que deu foi que os alemães iniciaram o jogo com pressa para definir logo a vitória.

Gnabry, Roca e Coman foram os mais acionados, mas o único gol do primeiro tempo foi marcado pelo artilheiro Lewandowski, aos 16 minutos. A vantagem no placar não fez o Bayern, cujo ataque soma 58 jogos consecutivos com gols, diminuir o ritmo e o número de finalizações chegou a 11 na primeira etapa.

Com seis participações em Mundiais e 32 jogos de invencibilidade, o Al Ahly fez jus ao post colocado nas redes sociais antes da partida: "Sem medo de ninguém, 100% não é o suficiente". Os árabes mostraram preparo físico para tentar marcar o adversário e ainda furar a zaga alemã, com apoio doa 12 mil torcedores presentes ao estádio. No Catar, 10% da população é egípcia. Mas Neuer foi apenas um espectador na primeira etapa.

O Ahly voltou mais ofensivo no segundo tempo, deixando o público animado, mas aos poucos o Bayern retomou o controle do jogo, principalmente com a entrada de Sané e Musiala. Mas apesar do domínio, o campeão europeu não conseguiu criar tantas oportunidades como no primeiro tempo.

Mas mesmo assim conseguiu o segundo gol, mais uma vez com Lewandowski, após cruzamento da direita do habilidoso Sane. Se para os fãs do Bayern, o placar de 2 a 0 foi frustrante, para os torcedores do Al Ahly deixou um sentimento de orgulho por ter deixado em campo o máximo que poderia realizar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.